Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu YouTube

Confira o trailer de série criada por Maria Gadú para o Youtube

'O Som do Rio', tem participação de Thelma Assis, Vitor DiCastro e Felipe Castanhari

Série exclusiva do YouTube sobre a Amazônia, 'Som do Rio' é criada e produzida por Maria Gadú, Estela Renner e Marcos Nisti - Maria Farinha Filme
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Campinas

A coluna traz em primeira mão o trailer de "O Som do Rio", produção original do Youtube sobre as riquezas da floresta amazônica e a necessidade de se repensar os impactos ambientais na região. A série é criada e produzida por Maria Gadú, Luana Lobo, Mariana Oliva, e Estela Renner e Marcos Nisti, showrunners de "Aruanas".

Com estreia prevista para junho, a série em quatro episódios é conduzida por Maria Gadú e pela ativista indígena Val Munduruku. Elas convidam personalidades como a médica e apresentadora Thelma Assis, o cantor e compositor Lenine e o influenciador Vítor DiCastro a se desconectarem das metrópoles e embarcarem em uma jornada de transformação.

"'O Som do Rio' é uma orquestra cultural. São muitas vozes: das pessoas, da floresta, das águas, dos cantos sagrados, dos pássaros. Poder viajar em tanto conhecimento é ampliar as formas que temos para lutar contra a destruição que está em curso", afirma Maria Gadú.

Com direção de Carol Quintanilha, a produção acompanha o elenco a bordo de um barco no Rio Tapajós. Sob o ritmo do vento e da água, eles observam espécies naturais da floresta e conhecem comunidades locais. Enquanto se encantam com o que vivenciam na natureza, os visitantes se deparam com questões ambientais que afetam a região.

Também a bordo, o youtuber e apresentador Felipe Castanhari explica como a degradação da floresta amazônica afeta os que estão longe da mata, e comenta a relação entre o desmatamento e as mudanças climáticas que impactam o mundo.

Ao longo dessa jornada, Gadú compõe uma música inédita, inspirada pelos sons da natureza. A experiência sonora da viagem será captada em Dolby Atmos, tecnologia inovadora de áudio que proporciona uma experiência realista e imersiva, e ajudará a compor a canção.

Além de visibilidade para a região, o YouTube destinou R$ 230 mil para o Centro de Empreendedorismo da Amazônia, voltado à criação de projetos de desenvolvimento econômico sustentável e à diminuição dos impactos ambientais na região.

Com produção da Maria Farinha Filmes, produtora da série "Aruanas", e roteiro de Flávia Borges e Carol Quintanilha com colaboração de Val Munduruku, Duda Porto e João Iglesias, a série ficará disponível no canal de Maria Gadú no YouTube.

Maria Gadú e a Amazônia

Cantora, compositora, musicista, produtora e ativista socioambiental, Maria Gadú, 35, nasceu em São Paulo e começou sua carreira aos 12 anos, tocando em bares, restaurantes e casas noturnas.

Ao longo de sua trajetória, Gadú se dedicou aos estudos da antropologia, sociologia e história do Brasil. Após o lançamento de "Guelã ao Vivo", a artista intensificou suas pesquisas e seu ativismo pelas causas sociais indígena, LGBTQIA+, feminista e anti-racista.

Esses estudos inspiraram a faixa "Mundo Líquido", gravada no Rio Negro, o coração da Amazônia, e lançada em abril de 2019. A música propõe uma viagem de volta ao berço de um povo e ao reconhecimento dos sons, cores e símbolos que são a matriz do Brasil.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem