Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu instagram

Regina Duarte garante que fotomontagem de Bolsonaro ao lado de ser divino 'não é fake'

Atriz publicou imagem do presidente segurando na mão de figura que remete a Jesus

Regina Duarte em seu Instagram
Regina Duarte em seu Instagram - @reginaduarte no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Regina Duarte, 74, voltou a movimentar sua página no Instagram na tarde desta quinta-feira (6), motivando a torcida de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

A atriz, que deixou um contrato de mais de 50 anos na Globo para ser secretária de Cultura do governo federal, tendo sido dispensada em menos de três meses, segue dando apoio incondicional a Bolsonaro. Dessa vez, ela publicou uma fotomontagem a partir de uma imagem do presidente caminhando no corredor do hospital Nova Star, em São Paulo, onde foi internado no 1º dia do ano, com nova obstrução intestinal.

Na imagem adulterada, Bolsonaro, que circulou pelas dependências do estabelecimento sem máscara, segura a mão de um homem mais alto, vestindo longa túnica e sandálias, com um menino montado ao pescoço, numa alusão a Jesus.

"Me disseram que é 'FAKE'. Mas eu não acreditei. É vero ! … Pra mim é vero!", escreveu a atriz, acrescentando as hashtags #deusacimadetudo, lema martelado por Bolsonaro.

O Instagram já suspendeu publicações da atriz em defesa de informações corretas.

A apresentadora e atriz Antonia Fontenelle curtiu a publicação e manifestou apoio com emoji. Entre os comentários mantidos por Regina para o post, a grande maioria aplaudiu a publicação, confirmando que Bolsonaro de fato se faz acompanhar permanentemente por Deus.

Na contramão de tantos apoiadores de Bolsonaro que vêm abandonando o barco do presidente, Regina tem se mantido fiel à cartilha ditada pelo presidente em suas redes sociais, corroborando tudo o que ele defende.

MÁGOA

Na penúltima semana de dezembro, Regina demonstrou mágoa por não ter sido convidada pela Globo para participar dos depoimentos sobre os 70 anos da telenovela brasileira. Na ocasião, ela foi apenas lembrada por meio de cenas de alguns de seus sucessos, como "Vale Tudo" (1988), de Gilberto Braga, onde viveu a heroína Raquel Acioly.

A atriz reagiu à sua ausência com a exposição de uma publicação na internet que lhe atribuía a condição de ser "maior que a Rede Globo".

Regina de fato não esteve nos estúdios para comentar o acervo, condição dada a Camila Pitanga, Adriana Esteves, Taís Araújo, Renata Sorrah, Cássia Kis, Giovanna Antonelli e Fernanda Montenegro. Mas Lucélia Santos, que abriu as portas da telenovela brasileira para o mundo, por meio de "Escrava Isaura", tampouco esteve nos estúdios, e Sônia Braga, tão badalada por "Dancin'Days" e "Gabriela", também não foi ouvida.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem