Zapping - Cristina Padiglione
Descrição de chapéu jornalismo

Volta do Vídeo Show incluiria todos os canais da Globo

Retorno do programa vem sendo discutido para 2022

Monica Iozzi e Otaviano Costa apresentaram o 'Vídeo Show' em 2015 - Estevam Avellar/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Embora a Globo não admita com todas as letras que o Se Joga vai acabar, deixando no ar a possibilidade de uma volta no futuro, o consenso na emissora é que o programa não alcança, nem de longe, o êxito do finado Vídeo Show, encerrado no início de 2019.

Assim, se é para pensar em retomar o Se Joga, que foi criado para o espaço deixado pelo Vídeo Show, melhor é trabalhar com a possível volta da revista que tinha a promoção da programação da casa como objetivo central e ficou no ar por 36 anos, quase todos, na liderança.

Além de mexer com a memória afetiva do público, o Vídeo Show seria útil também à programação do Multishow e poderá englobar atrações de todos os canais do grupo, como GNT, SporTV e Viva, além de dar vitrine ao GloboPlay e à Globo Filmes, sob o tal conceito de “uma só Globo”, que ganhou fôlego após o encerramento do programa, há mais de dois anos.

Conteúdo para ocupar esse espaço é o que não falta, nem interesse do público em visitar bastidores aos quais só as câmeras da casa têm acesso. ​

Em 2019, quando a atração saiu de cena, a decisão já era considerada um erro. Por isso o Se Joga também já encontrou muita má vontade do público ao entrar naquele horário após o Jornal Hoje. Na ocasião, o Vídeo Show foi encerrado para poupar o programa do desgaste sofrido diante de sucessivas derrotas para o quadro de fofocas do Balanço Geral, a Hora da Venenosa, da Record, mas a chegada do Se Joga não arrefeceu esse placar, de modo que a troca se mostrou infrutífera.

Em tempo: Fernanda Gentil começa a preparar um novo programa para as tardes de domingo, antecedendo o futebol: "Zig Zag Arena" estreia em 3 de outubro, um mês após o lançamento do Domingão com Huck, e contará com Hortência, Marco Luque e Everaldo Marques, a grande sensação das Olimpíadas de Tóquio.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem