Zapping - Cristina Padiglione

SBT amplia cobertura esportiva para valorizar aposta na Libertadores

Rede espera compensar com crescimento no futebol a ausência de outros programas

0
Benjamin Back, jornalista esportivo que foi contratado pelo SBT - Ricardo Borges/UOL/Folhapress

A Libertadores, cujos direitos de transmissão foram uma aposta do SBT —a única de 2020 que não estava nos planos do ano— ainda pode render mais audiência e faturamento à emissora. É isso que a direção espera com a nova campanha publicitária sobre o evento, “Libertadores é no SBT”.

A ampliação da cobertura esportiva, como a criação do programa Arena SBT, também está no pacote. Acredita-se que o evento tenha potencial para trazer mais audiência do que os números alcançados até aqui, ainda modestos para o tamanho do investimento e ainda não afetam o resultado final.

BALANÇA

Em outubro, o SBT perdeu a vice-liderança das 24 horas do dia para a Record na Grande São Paulo, não por culpa do futebol, mas sim pelo número de programas que ainda estão em recesso por causa da pandemia. A ideia é tentar compensar esse jogo justamente com repertório de futebol.

ESPERA

A Globo segue avaliando positivamente a produção de um remake de “Pantanal”, mas a novela não está 100% confirmada para o 2ª semestre de 2021. O estrago deixado pelas queimadas pode ser driblado, mas a vacina contra a Covid-19 para garantir segurança nas viagens pode demorar mais a chegar.

TRIBUTO

Em Falas Negras, especial que a Globo exibe no Dia da Consciência Negra (20), Olivia Araújo é Harriet Tubman, que foi escravizada e viveu entre 1822 e 1913. Ela se alistou como cozinheira e enfermeira durante a Guerra Civil Americana para espionar e ajudou na fuga de centenas de escravizados dos territórios dominados das fazendas do sul dos Estados Unidos rumo ao norte do país, onde não havia escravidão, e ao Canadá.

“Fiquei muito feliz e emocionada de ser a voz dela. Uma história linda dessa mulher que pensou e fez pelo coletivo, libertou pelo menos 300 pessoas escravizadas, foi enfermeira, foi para a frente de batalha, participou do movimento feminista. Uma mulher incrível que merece ser reconhecida e respeitada”, conta Olivia. Para ela, o dia 20 de novembro é um convite à reflexão.

“Essa data marca o reconhecimento por todos os que fizeram o caminho da liberdade, da humanização, e resgate da dignidade do povo preto. Lembra daqueles que se mantiveram vivos mesmo com toda a adversidade e crueldade para que hoje nós possamos estar aqui e seguir em frente com muito mais possibilidades”.

Falas negras, com Olívia Araújo
Em ‘Falas Negras’, a atriz Olivia Araujo é Harriet Tubman, ex-escravizada, tem data de nascimento imprecisa, tida como 1820 ou 22, e viveu até 1913 - Victor Pollak/Divulgação

AUDIÊNCIA

27 pontos
teve a partida de estreia de Rogério Ceni no Flamengo, contra o seu ex-time, São Paulo, na quarta (11), em SP. Foi o jogo mais visto na Globo em uma quarta, desde que A Fazenda 12 estreou na Record

35 pontos
marcou o mesmo jogo entre Flamengo e São Paulo na quarta (11) no Rio. Foi o recorde da Copa do Brasil desde 17 de julho de 2019, quando um o rubro-negro enfrentou o Athletico-PR e fez 36

A BOA DO DIA

Paula Toller apresenta seu novo trabalho e fala de poder feminino
Encontro: Globo, às 10h15

Paula Toller, cantora
A cantora Paula Toller - @paulatoller no Instagram

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem