Colo de Mãe

Fui vencida pelo cansaço na semana, mas, quando estava prestes a errar, me reinventei como mãe

Maternidade é cair e levantar diariamente, pois se há uma definição para mãe é a palavra incansável

Fotolia
Descrição de chapéu Agora

Na última semana, selei minha derrocada materna. Atrasada, trabalhando muito e com demandas me pressionando, fui vencida e comprei nuggets de frango. 

Estava sem tempo para preparar o jantar e resolvi oferecer para as meninas algo que praticamente nunca dou: um alimento ultraprocessado. Não senti culpa, mas percebi ali que havia algo de errado com a programação de nossa vida.

Não sou “xiita” da alimentação saudável, até porque, com a vida corrida que levo, é preciso estar aberta para deixá-las comer pizza e hambúrguer com o pai no sábado à noite, quando estou de plantão.

Mas não sou conivente com a indústria alimentícia. Tenho informação e educação suficientes para escolher bem os alimentos em casa, o que significa que sigo defensora do aleitamento materno e da alimentação saudável.

O fato é que aquele pacote de nuggets me fez perceber que a vida materna é um eterno cair, levantar e se reinventar. Naquele mesmo dia, reorganizei a rotina e o jantar contou com comida de verdade.

Agora

Colo de Mãe

Cristiane Gercina, 40, é mãe de Luiza, 12, e Laura, 7. É apaixonada pelas filhas e por literatura. Graduada e pós-graduada pela Unesp, é editora-assistente de Grana do jornal Agora, empresa do Grupo Folha. Quer ver o desenho do seu filho publicado na coluna? Envie-o para o e-mail colodemae@grupofolha.com.br com nome completo e idade da criança, nome e celular do responsável.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem