Biblioteca da Vivi

Suspense 'A Corrente' alterna papéis de criminoso e vítima com pitadas de horror

Obra é do autor irlandês Adrian McKinty

Capa de exemplar de "A corrente"
Capa de exemplar de "A corrente" - Divulgação

Imagine um dia atender uma ligação de uma pessoa dizendo que sequestrou o seu filho de seis anos. Agora pense na condição que ela lhe dá para soltá-lo: sequestrar outra criança da mesma maneira como fizeram com você.

Seu filho só será liberado depois que os pais da outra criança pagarem o resgate e, por sua vez, raptarem outra criança. Logo você percebe que seu celular, seu computador e suas redes sociais estão sendo monitorados por um grupo terrorista invisível, que lhe manda a seguinte mensagem: uma notícia de dois anos atrás de uma mulher encontrada morta na frente dos dois filhos, todos estrangulados.

A perícia chegou à conclusão de que as crianças foram assassinadas horas antes da mãe, o que dimensiona seu sofrimento antes da própria morte. A explicação por trás dos panos é a de que ela se recusou a participar dessa corrente de horror, que diz sobreviver há anos com a mesma estratégia. 

É justamente este o nome do livro “A Corrente” (R$ 42,90, 378 págs., Record), lançamento recente do gênero do suspense, assinado pelo irlandês Adrian McKinty. Nele, os papéis de vítima, sobrevivente, sequestrador e criminoso se alternam, em uma trama ágil que conta com final surpreendente.

Jo Nesbo apresenta novos protagonistas

Conhecido pelos romances policiais protagonizados pelo detetive Harry Hole, o norueguês Jo Nesbo ousa ao lançar sua versão de “Macbeth” (R$ 59,90, 518 págs., Record), a famosa tragédia de William Shakespeare (1564-1616), focada em uma narrativa ao estilo criminal.

“O Filho” (R$ 59,90, 462 págs., Record) também é conduzido por outro personagem: o dependente químico Sonny Lofthus. Ele paga por crimes que não cometeu, precisa lidar com uma verdade chocante por trás da morte do próprio pai e tem sede de fazer justiça com as próprias mãos.


OS MAIS VENDIDOS

 FICÇÃO
1    “A Garota do Lago”, de Charlie Donlea (Faro)
2    “A Princesa Salva a si Mesma Neste Livro”, de Amanda Lovelace (Casa da Palavra)
3    “A Bruxa Não Vai para a Fogueira Neste Livro”, de Amanda Lovelace (Casa da Palavra)
4    “Eleanor & Park - Slim”, de Rainbow Rowell (Novo Século)
5    “Box - Edgar Allan Poe - Histórias Extraordinárias”, de Edgar Allan Poe (Pandorga)

NÃO FICÇÃO
1    “Sapiens - Uma Breve História da Humanidade”, de Yuval Noah Harari (Publibook)
2    “Por que Fazemos o que Fazemos?”, de Mario Sergio Cortella (Planeta)
3     “A Arte da Sabedoria”, de Baltasar Gracián (Faro)
4    “Escravidão Vol. 1”, de Laurentino Gomes (Globo)
5    “O Livro da Psicologia”, (Globo)

AUTOAJUDA
1    “A Sutil Arte de Ligar o Foda-Se”, de Mark Manson (Intrínseca)
2    “Minutos de Sabedoria (Simples)”, de Carlos Torres Pastorino (Vozes)
3    “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas”, de Dale Carnegie (Companhia Editora Nacional)
4    “Mais Esperto que o Diabo”, de Napoleon Hill (CDG)
5    “Ansiedade”, de Augusto Cury (Saraiva)

Biblioteca da Vivi

Vivian Masutti, 34, é jornalista formada pela Cásper Líbero e bacharel em letras (português e francês) pela USP (Universidade de São Paulo), onde também cursou a Faculdade de Educação e obteve licenciatura plena em língua portuguesa. No Agora, é coordenadora da Primeira Página.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem