Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

Continuação de 'Dirty Dancing' não vai substituir Patrick Swayze

Ator, que viveu um dos protagonistas, morreu de câncer no pâncreas em 2009

Patrick Swayze e Jennifer Grey em cena de 'Dirty Dancing'
Patrick Swayze e Jennifer Grey em cena de 'Dirty Dancing' - Divulgação
São Paulo

O filme "Dirty Dancing", sucesso de 1987, vai ganhar uma continuação mais de 30 anos depois. O novo filme será estrelado por Jennifer Gray, 60, que vai voltar ao papel de Baby Houseman, mas não contará com o par romântico dela, Johnny Castle, que foi imortalizado por Patrick Swayze (1952-2009).

A informação foi dada pela própria atriz, que também é produtora executiva da sequência, em entrevista à revista People. "Tudo o que posso dizer é que não há como substituir alguém que morreu —você nunca tenta repetir nada que seja mágico assim", afirmou. "Você simplesmente vai para algo diferente."

Gray também deu sua opinião sobre por que o filme original continua fazendo sucesso depois de tantos anos. "O apelo dele era que era muito genuíno e simples", avaliou. "Era sobre a inocência e a maneira como a inocência é perdida e como as pessoas explodem em uma iteração diferente de si mesmas."

A produção, que custou apenas US$ 5 milhões na época (R$ 26,7 milhões no câmbio atual), arrecadou cerca de US$ 218 milhões no mundo todo (o que hoje dá mais de R$ 1 bilhão). O filme já tinha tido um filme derivado, lançado no Brasil com o título "Dirty Dancing 2: Noites de Havana" em 2004, com outros personagens.

Swayze, que vivia o instrutor de dança de Baby, morreu de câncer no pâncreas em 2009. O ator virou um dos principais galãs de Hollywood depois do filme.

O novo "Dirty Dancing" deve ser dirigido por Jonahan Levine e Gillian Bohrer. O roteiro está sendo escrito por Mikki Daughtry e Tobias Iaconis.

O CEO da produtora Lionsgate, Jon Feltheimer, promete que o filme "será exatamente o tipo de filme romântico e nostálgico que os fãs da franquia estavam esperando e que o tornou o título de biblioteca mais vendido da história da empresa".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem