Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Carolina Dieckmann fala pela 1ª vez sobre retirada de silicone dos seios

Atriz afirma que a decisão tem a ver com o amadurecimento

Atriz Carolina Dieckmann
Atriz Carolina Dieckmann - @soufelina no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A atriz Carolina Dieckmann, 43, falou pela primeira vez sobre a cirurgia de explante (retirada) de silicone dos seios e o que a levou a tomar essa decisão, em um depoimento escrito por ela para o portal Mina Bem-Estar, nesta quarta-feira (9).

No texto, ela conta que colocou o silicone há 13 anos após amamentar seu segundo filho José Worcman. "Me olhei no espelho e não reconheci meu corpo. Mais precisamente, meus seios", afirma a atriz.

Ela conta que foi convidada para interpretar uma surfista na novela "Alto Astral" (Globo), em 2008, e sentiu que precisava colocar silicone para ficar bem no papel. Após perder 30 quilos que ganhou na gravidez, Dieckmann diz que ficou com os seios amiudados pela amamentação.

"Hoje, eu sei que me faltava um significado ou, pelo menos, o entendimento dele. Mas, naquele 2008, preenchida de ausências, e de um desejo de ser como antes, coloquei silicone", admite a atriz.

Dieckmann diz que gostou muito do resultado do implante de silicone com próteses pequenas e que quase não se notava. " E além do mais, ficou lindo, que mal pode haver nisso?", pergunta a atriz.

Apesar disso, ela revela que quanto mais madura ficava, mais não reconhecia seu corpo e decidiu fazer o explante. "Isso porque, apesar de ter ficado satisfeita com o resultado externo, ele nada tinha a ver com quem eu era internamente. Não me representava."

Ela afirma que sua decisão tem a ver com o amadurecimento e o relato no site é para dizer que não se arrependeu, mas se voltasse no tempo não faria novamente a cirurgia plástica.

A atriz questiona ainda até que ponto as pressões estéticas externas ditam essas decisões de fazer plásticas e se as pessoas não fazem por aceitação.

"E até onde (e por que) nos permitimos ir numa busca de algo que talvez acalante os olhos, mas nunca o coração?", pergunta atriz, que termina o texto com a frase: "Prazer, Carolina, explantada."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem