Celebridades

Caso Alec Baldwin: Diretor ferido em set se pronuncia e diz estar 'destruído'

Joel Souza lamentou morte da cinegrafista Halyna Hutchins no acidente

Diretor de cinema Joel Souza, que ficou ferido em acidente no set do filme "Rust" que matou cinegrafista - Phillip Caruso/ Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Santa Fé (Texas)
Reuters

O diretor do filme "Rust", Joel Souza, que foi baleado e ferido em um incidente envolvendo o ator Alec Baldwin, 63, na última quinta-feira (21), disse neste sábado (23) estar "destruído" pela morte da diretora de fotografia Halyna Hutshins, 42.

Souza, que foi atingido no ombro quando Baldwin disparou uma arma cinematográfica com munição verdadeira, quebrou o silêncio no terceiro dia das investigações, ainda com muitas perguntas sem resposta sobre como o erro aconteceu.

"Estou destruído pela perda da minha amiga e colega Halyna. Ela era gentil, vibrante, incrivelmente talentosa, lutou por cada centímetro do que conquistou e sempre me motivava a ser melhor", afirmou Souza em comunicado.

O tiro acertou a diretora de fotografia na região abdominal, segundo o Gabinete do Xerife do Condado de Santa Fé. Ela morreu em decorrência dos ferimentos, e Souza, que estava atrás dela, foi ferido, mas recebeu alta do hospital.

Souza não deu detalhes sobre o acidente ou seus ferimentos, mas disse que ficou "humilde e grato pelas mensagens de afeição que temos recebido da indústria cinematográfica, do povo de Santa Fé e de centenas de desconhecidos que entraram em contato conosco".

Na sexta-feira (22), um juiz de Santa Fé aprovou um mandado para que o Gabinete do Xerife apreendesse armas, roupas, câmeras, fitas e munição no rancho Bonanza Creek, nos arredores de Santa Fé, onde Baldwin estava filmando o faroeste de baixo orçamento "Rust". Seguranças foram colocados na estrada que leva ao rancho, que é conhecido por ser usado em vários filmes de faroeste.

ENTENDA O CASO

Um tiro disparado no set de filmagens do filme "Rust", estrelado por Alec Baldwin, deixou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, morta e o diretor Joel Souza, 48, ferido, no Bonanza Creek Ranch, em Santa Fé, Novo México, nos Estados Unidos, no dia 21 de outubro.

O próprio ator disparou a arma cenográfica, que deveria estar com festim, não com munição de verdade. "Estamos tentando determinar agora como e que tipo de projétil foi usado na arma de fogo", disse Juan Rios, porta-voz do Gabinete do Xerife do Condado de Santa Fé.

Baldwin foi interrogado e estava chorando, segundo o Santa Fe New Mexican, mas ninguém foi preso pelo acidente. Segundo apuração, a arma foi entregue ao ator pelo diretor assistente Dave Halls, que não sabia que ela tinha munição de verdade e confirmou isso no set gritando "arma fria".

Imagem de Bonanza Creek Ranch, onde acontecia gravações do filme "Rust" e o acidente envolvendo Alec Baldwin - KOB TV News/ Reuters

Mas, segundo o sindicato de Hollywood, a arma continha munição real. "Uma munição verdadeira foi acidentalmente disparada no set pelo ator principal, atingindo a diretora de fotografia Halyna Hutchins, integrante da Local 600, e o diretor Joel Souza", disse uma filial local do sindicato IATSE (Aliança Internacional de Funcionários de Palco Teatral, na sigla em inglês).

Horas antes do disparo, um grupo de operadores de câmeras deixou o set de "Rust" em uma praia próxima à cidade de Santa Fé em protesto às condições de trabalho. Baixo orçamento, longas viagens e jornadas de trabalho foram algumas das reclamações, segundo o jornal Los Angeles Times.

Em suas redes sociais, Alec Baldwin falou sobre o choque e tristeza causados pelo acidente, e disse estar em contato com a família da colega. "Eu estou cooperando com a investigação policial para descobrir como essa tragédia aconteceu", escreveu.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem