Celebridades

Equipe do filme 'Rust', com Alec Baldwin, criticava segurança antes de morte

Entre as queixas da equipe estaria falta de rigor na inspeção de armas

Set de filmagens do filme "Rust", onde Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia Halyna Hutchins - KOB TV News/ Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Horas antes de o ator Alec Baldwin, 63, disparar a arma que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, e feriu o diretor Joel Souza, 48, nesta quinta-feira (21), um grupo de operadores de câmeras deixou o set de filmagens de "Rust" em protesto às condições de trabalho. Baixo orçamento, longas viagens e jornadas de trabalho foram algumas das reclamações, segundo o jornal Los Angeles Times, .

Ainda de acordo com uma fonte do jornal, os padrões de protocolos da indústria, incluindo inspeções de armas, não foram seguidos rigorosamente nas filmagens de "Rust". Pelo menos um operador de câmera havia se queixado a respeito da segurança envolvendo as armas no set na semana anterior à morte de Hutchins.

Após o disparo feito por Baldwin, um porta-voz de produção da Rust Movie Productions LLC falou ao Deadline sobre um acidente envolvendo a falha de ignição de uma arma de suporte, e contou que a produção fora interrompida. "A segurança de nosso elenco e equipe continua sendo nossa principal prioridade", disse.

Na quinta-feira, o Gabinete do Xerfine comunicou que os detetives estavam investigando como a arma foi usada e que tipo de projétil foi disparado. Na sexta-feira (22), o Gabinete obteve mandado para investigar e documentar a cena do rancho onde o tiroteio aconteceu. Segundo o sindicato de Hollywood, a arma continha munição real.

"Uma munição verdadeira foi acidentalmente disparada no set pelo ator principal, atingindo a diretora de fotografia Halyna Hutchins, integrante da Local 600, e o diretor Joel Souza", disse uma filial local do sindicato IATSE (Aliança Internacional de Funcionários de Palco Teatral, na sigla em inglês).

Após o disparo, Baldwin, que também é produtor do filme, teria questionado o motivo de ter recebido uma arma com munição. Testemunhas dizem que o ator ficou transtornado e chorou muito do lado de fora das instalações.

Em suas redes sociais, ele falou pela primeira vez sobre o choque e tristeza causados pelo acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, e disse estar em contato com a família da colega. "Eu estou cooperando com a investigação policial para descobrir como essa tragédia aconteceu", escreveu.

ENTENDA

Um tiro disparado no set de filmagens do filme "Rust", estrelado por Alec Baldwin, deixou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, morta e o diretor Joel Souza, 48, ferido, no Bonanza Creek Ranch, em Santa Fé, Novo México, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (21). Souza recebeu alta.

De acordo com o jornal The New York Times, foi o próprio ator que disparou a arma. O tiro teria sido acidental e Baldwin não ficou ferido. "Estamos tentando determinar agora como e que tipo de projétil foi usado na arma de fogo", disse Juan Rios, porta-voz do Gabinete do Xerife do Condado de Santa Fé.

Segundo a Variety, ninguém foi preso e investigadores conversam com várias pessoas para apurar o que aconteceu. Uma fonte próxima disse que Baldwin foi interrogado e estava chorando, segundo o Santa Fe New Mexican.

Baldwin estava filmando uma cena que exigia que alguém disparasse uma arma cenográfica. Os estilhaços dos tiros atingiram Halyna e Souza no set de filmagens. Ainda não está claro se a pessoa que carregou a arma por engano colocou balas dentro ou se algo se alojou no cano.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem