Celebridades

Michael Jackson era 'pessoa perturbadora' segundo Elton John

Cantor revela em sua biografia, 'Me', que o Rei do Pop era genuinamente um doente mental

Michael Jackson acena para fãs em Santa Barbara
Michael Jackson acena para fãs em Santa Barbara - Gene Blevins/REUTERS
São Paulo

O livro de memórias de Elton John, 72, chamado "Me", só chegará às prateleiras no dia 15 de outubro, mas já está trazendo revelações. Segundo o Radar Online, o cantor conta na obra momentos estranhos com Michael Jackson: "pessoa perturbadora". 

A voz de "Rocket Man" conheceu Michael pela primeira vez quando a estrela era um adolescente, mas foi nos últimos anos de vida que constatou que algo muito estranho acontecia com ele. John se perguntou, na época, sob o efeito de que tipo de medicamento o ex-Jackson Five estava.

"Ele era genuinamente um doente mental, uma pessoa perturbadora de se estar por perto", escreveu. 

No livro, o cantor relembra um almoço em 1990 em que Michael apareceu com o rosto coberto por esparadrapos e maquiagem, que parecia ter sido feita por um "maníaco". "O pobre rapaz parecia horrível, muito frágil e doente."

Na ocasião, o astro do pop deixou a mesa sem ser notado e foi encontrado no quarto da empregada, jogando videogame com o filho dela. "Por alguma razão, ele parecia não conseguir lidar com a companhia de adultos", revelou o músico. 

Para John, foi nos anos 2000 que Michael "havia perdido totalmente o controle". O astro morreu em 2009, após sofrer uma parada cardíaca.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem