Celebridades

Carlinhos Maia diz que adolescente que tenta suicídio é 'imbecil'

Influenciador foi criticado por internautas, que lembraram campanha do 'Setembro Amarelo'

Carlinhos Maia na festa de 37 anos de Simaria
Carlinhos Maia na festa de 37 anos de Simaria - Leo Franco/AgNews - 27.06.2019
São Paulo

Carlinhos Maia, 27, se envolveu em mais uma polêmica neste domingo (1º), ao publicar um vídeo no stories de seu perfil no Instagram criticando adolescentes que pensam em cometer suicídio.

"Você achava mesmo que ia ser fácil? Eu vejo meninos aqui com 16 anos me mandando 'Eu quero me matar'. Vai imbecil. Vai se matar porque você nem começou a vida ainda", diz o influenciador digital. "Venha perguntar para uma mulher de 75 anos, que até hoje trabalha, que até hoje sustenta os netos, que até hoje tá varrendo o quintal, que até hoje tá catando latinha na rua para sustentar os bisnetos... Venha perguntar se ela se matou com 16 anos".

O comentário de Maia não foi bem aceito pelos internautas e, momentos depois, ele apagou o vídeo de sua rede social. Mesmo assim, por conta do episódio, seu nome chegou aos assuntos mais comentados no Twitter.

Maia foi criticado por fazer esse comentário especialmente no início do mês de setembro, que é tomado pela campanha do "Setembro Amarelo", pela prevenção dos suicídios.

Essa não é a primeira vez que Maia se envolve em uma polêmica que tem a depressão como assunto principal. Em abril, seu colega de cena Whindersson Nunes revelou que estava sofrendo com a doença, e foi especulado semanas depois que ela teria começado por conta de ofensas vindas de Maia, durante gravação de "Os Roni", programa do Multishow.

Segundo a colunista Fábia Oliveira, do Jornal O Dia, após um episódio em que Whindersson teria ouvido ofensas do influenciador, ele saiu andando sem rumo pelas ruas de São Paulo. A colunista ouviu um funcionário do Multishow, que afirmou que algumas pessoas da produção pensaram em chamar a Samu para socorrer o humorista, mas ficaram com medo do escândalo e repercussão que isso poderia ter.

Procurada pela Folha, a assessoria de Carlinhos Maia e Whindersson Nunes, que é a mesma, disse que o episódio citado pela colunista nunca existiu.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem