Celebridades

Lady Gaga crítica lei anti-aborto aprovada no Alabama: 'Rezo por todas que sofrem nas mãos do sistema'

Rihanna, Pink e Chris Evans também se manifestaram contra a lei

Lady Gaga no 24º Critics' Choice Awards
Lady Gaga no 24º Critics' Choice Awards - Frazer Harrison/Getty Images/AFP
São Paulo

Defensora dos direitos das mulheres, Lady Gaga comentou nesta quarta-feira (15) sobre uma lei de veto ao aborto aprovada no estado do Alabama que criminaliza qualquer tipo de interrupção na gravidez.

“É um ultraje banir o aborto no estado do Alabama, e ainda mais hediondo por excluir aquelas que foram estupradas ou sofreram incesto, consensual ou não", publicou Gaga em seu perfil no Twitter. 

A cantora de "Shallow" questionou ainda a proposta de haver "uma penalidade maior para os médicos que realizam essas operações do que para a maioria dos estupradores". "Isso é uma farsa e eu rezo por todas essas mulheres e jovens que sofrem nas mãos deste sistema”.

Além da Gaga, celebridades como Rihanna, Pink e Chris Evans se manifestaram contra a lei, que também define que os médicos que fizerem abortos no estado possam ser presos por até 99 anos.

O aborto passa a ser permitido apenas no caso de risco de saúde da mãe e do feto, ou caso ele apresente alguma anomalia.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias