Celebridades

'Não reformei a casa do esfaqueador de Jair Bolsonaro', diz Fátima Bernardes após boatos

'Espalhar notícia falsa é uma irresponsabilidade', diz em vídeo

A jornalista e apresentadora Fátima Bernardes
A jornalista e apresentadora Fátima Bernardes - Boa Forma/Divulgação
São Paulo

Fátima Bernardes, 56, veio a público desmentir uma notícia falsa que está sendo veiculada a seu respeito nas redes sociais de que teria reformado a casa do agressor do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).

O boato, espalhado no WhatsApp, afirma que a produção do Encontro com Fátima Bernardes (Globo) teria premiado a família do pedreiro Adélio Bispo de Oliveira com R$ 350 mil, além de reformar a casa do esfaqueador do presidenciável. No dia 6 de setembro, Oliveira esfaqueou o presidenciável em Juiz de Fora (MG).

O texto da rede social, que circula desde o dia 12 de setembro, afirma que a homenagem teria sido feita para demonstrar que “o homem é apenas uma vítima do sistema, da sociedade, capitalista, preconceituosa, odiosa e sem amor e porque era intimidado com os discursos de ódio de Bolsonaro".

"Mais uma notícia falsa circulando pela internet me obriga a fazer esse esclarecimento. Eu não reformei a casa do esfaqueador do candidato à Presidência da República pelo PSL. Toda a minha vida pública sempre foi pautada no respeito à vida humana, independentemente de credo, cor, gênero, ideologia", disse a apresentadora em vídeo publicado em seu perfil no Instagram.

Fátima disse ainda que "jamais apoiaria qualquer ato de violência" e que divulgar uma "notícia falsa é uma irresponsabilidade que não contribui em nada para o momento que estamos vivendo."

Afastado da campanha nas ruas há duas semanas, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) manteve a liderança da corrida presidencial, de acordo com uma nova pesquisa feita pelo Datafolha. Conforme o levantamento, concluído nesta quarta (19), o capitão reformado do Exército alcançou 28% das intenções de voto, seguido por Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT) com, respectivamente, 16% e 13% das preferências.  ​

MAIS 'FAKE NEWS'

Nesta quarta (19), Patrícia Pillar, 54, compartilhou um vídeo em que afirma ter sido alvo de "fake news", além de ter sua imagem associada erroneamente ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).  

A atriz foi casada por 12 anos com Ciro Gomes (PDT), de quem se separou em 2011. Em um meme que circula na internet com sua foto, consta a frase "gente, eu nunca fui casada com o Bolsonaro, quem me batia era o Ciro Gomes". Segundo ela, a afirmação é falsa.

"Estão usando a minha imagem para divulgar notícias falsas, favorecendo um candidato que jamais seria o meu. Eu nunca sofri nenhum tipo de violência por parte de ninguém. Isso é totalmente falso", afirma. A atriz já havia se manifestado contra Jair Bolsonaro, compartilhando a hastag #elenão em seu Instagram.

FÁTIMA BERNARDES FINANCIA CAMPANHA DE TÚLIO GADÊLHA

A apresentadora Fátima Bernardes está financiando a campanha do namoradoTúlio Gadêlha (PDT-PE), à Câmara dos Deputados. Também são doadores o pai dela e uma das filhas que a ex-titular do Jornal Nacional tem com o jornalista William Bonner, com quem foi casada.

Fátima doou R$ 5.000, segundo informações do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). O valor é menor apenas do que aquele repassado pela direção nacional do PDT, R$ 50 mil.

 
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias