Celebridades

Luísa Sonza pede que mulheres se unam após ser criticada por exibir seios naturais

Internautas afirmaram que a cantora tem 'peito caído'

 Luísa Sonza em foto publicada no seu Instagram
Luísa Sonza em foto publicada no seu Instagram - Reprodução Instagram/luisasonza
 

São Paulo

Luisa Sonza, 19, não conseguiu "ficar calada" —nas suas próprias palavras. Em recado às suas seguidoras após ser criticada por exibir seios naturais, a cantora, que frisou não se importar com comentários, pediu por união e amor "pelas tantas mulheres que sofrem". 

Numa foto de biquíni publicada em seu Instagram nesta terça (1º), internautas comentaram que os peitos da cantora estavam "caídos". 

"Eu acho feia, peito caído e corpo feio. Não sou obrigada a gostar porque certos gostam"; escreveu uma internauta. "Gente, ela pode ser linda, mas tem o peito arriado, uma coisa não tem absolutamente nada a ver com a outra. Muito gata, mas o peito é caído mesmo, não adianta ficar de 'mimimi'", escreveu um seguidor.

"Mulheres, leiam: vamos nos unir! Vamos nos amar, nós somos a mesma coisa! Sofremos com os mesmos problemas, temos dores parecidas! Não vamos diminuir a outra para nos sentirmos melhor! Vamos elogiar, amar, ajudar-nos uma às outras! A gente já sofre tanto com tanta coisa", escreveu a cantora numa sequência de cinco Stories no Instagram —ferramenta em que a publicação desaparece após 24 horas. 

BRUNA MARQUEZINE 

A artista, que recentemente se casou com o youtuber Whindersson Nunes, sofreu mesmo ataque de comentários que a atriz Bruna Marquezine no Carnava deste ano. 

Marquezine foi criticada por exibir seios naturais durante participação no Bloco da Favorita, do qual foi musa. Para a ocasião, a intérprete da malvada princesa Catarina de "Deus Salve o Rei" (Globo) escolheu vestir um sutiã de pedrarias que cobria parcialmente seus seios.

Na época, a namorada do jogador Neymar recebeu críticas —de homens e também de algumas mulheres— que sugeriram "uma plástica" para "levantar" e "aumentar" peitos tidos como "caídos" e pequenos".

 
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem