Celebridades

'Ser brasileiro e negro é quase insustentável', afirma Camila Pitanga sobre violência

Atriz escreveu artigo sobre violência contra a população negra

Camila Pitanga posa para a revista Cosmopolitan de abril
Camila Pitanga posa para a revista Cosmopolitan de abril - Flora Negri/Divulgação

São Paulo

Camila Pitanga, 40, escreveu sobre a violência contra a população negra em um artigo publicado na revista Cosmopolitan de abril.

A atriz afirmou estar gritando por união em um país onde jovens negros parecem ter um alvo em suas testas. Pitanga lembrou a vereadora Marielle Franco (PSOL), morta a tiros no Rio de Janeiro, dizendo que ela jamais será silenciada. Ela e o motorista, Anderson Gomes, foram assassinados no dia 14 de março, em uma ação que a polícia acredita ter sido premeditada.

"A única mão que o Estado brasileiro estendeu à população negra, até o momento, é a que nos açoita. No meu país a cor da pele determina quem tem três vezes mais chance de ser assassinado", disse Camila. Ela ainda afirmou que não relativiza a vida dos brancos, mas os lembra que a vida do negro também importa.

"Ser brasileiro é exaustivo para todos nós. Ser brasileiro e negro é quase insustentável", finalizou a atriz.


Apesar dos avanços, negros ainda são raros na TV brasileira


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem