Celebridades

Anitta diz que acusações sobre uso de cocaína feitas por socialite são 'calúnias absurdas' 

A cantora Anitta, 24, emitiu nota por meio de sua assessoria repudiando as acusações feitas pela socialite Day McCarthy de que ela seria usuária de cocaína, nesta segunda (27).

"Anitta lamenta profundamente que calúnias absurdas a seu respeito provenientes de correntes de seguidores e likes em redes sociais possam tirar o foco do preconceito, do crime repugnante de racismo e homofobia praticado contra crianças", diz o comunicado.

Neste domingo (26), após atacar Titi, 4, filha dos atores Bruno Gagliasso, 35, e Giovanna Ewbank, 31, com ofensas racistas, McCarthy divulgou um vídeo no Instagram dizendo que Anitta "cheira pó". "Cheirou pó na minha frente, eu ainda filmei, sem querer. E se me irritar muito eu posto o vídeo mesmo."

Ainda de acordo com a nota divulgada em nome de Anitta, a cantora "se solidariza com todos os que sofrem ataques virtuais por meio das redes sociais e repudia qualquer tipo de preconceito, homofobia, racismo, injúria e mentira."

JUSTIÇA 

Sem a mulher e acompanhado de Luana Génot, fundadora e diretora executiva do Instituto Identidades do Brasil, Gagliasso prestou queixa contra McCarthy, que é brasileira, mas mora no Canadá, na DRCI (Delegacia de Repressão a Crimes de Informática)

"O inquérito já foi aberto. Essa pessoa vai ser chamada para prestar depoimento. Apesar de parecer que ela está fora do Brasil, a lei penal é aplicada a ela mesmo assim. Ela responde por todos os crimes cometidos contra a filha de Gagliasso", disse a delegada Daniela Terra em entrevista a jornalistas.

A assessoria de Anitta não respondeu se a cantora, assim como fez Gagliasso, também acionará a Justiça contra McCarthy. 



Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem