Renato Kramer

Françoise Forton comemora 50 anos de carreira revivendo 'Estúpido Cupido' no teatro

A atriz Françoise Forton revive a aspirante a miss Maria Tereza (Tetê) no espetáculo musical "Estúpido Cupido", 40 anos depois de ter feito grande sucesso na novela homônima com a mesma personagem.

Para comemorar os seus 50 anos de carreira, Forton, para quem o tempo não parece ter passado, entra em cena com o mesmo frescor dos tempos em que a Tetê ainda ambicionava ser Miss Brasil e se dividia entre os corações de João (Ricardo Blat) e Mederiquis (Ney Latorraca).

Na peça, escrita por Flávio Marinho e dirigida por Gilberto Gawronski, Tetê consegue a coroa de "Senhorita Rio de Janeiro" e fica dividida entre o ex Frankie (Renato Rabelo) e o garanhão Teddy (Luciano Szafir).

Para promover o encontro da turma, a amiga e colega Ana Maria (Clarisse Derzié Luz) resolve armar um baile temático: anos 60, o que dá margem a reviver as deliciosas e ingênuas canções da época como a própria música título do espetáculo, "Lacinhos Cor de Rosa" e "Banho de Lua", sucessos da cantora Celly Campello (1942-2003).

Ainda fazem parte da trilha trechos do "Passo do Elefantinho" e as impagáveis "Filme Triste", do Trio Esperança, e "Alguém na Multidão", dos Golden Boys. "Golden Boys? Vou dar Google em Golden Boys", diz Danielly (Carla Diaz, excelente no papel), a jovem namoradinha de Teddy.

O jogo de espelho presente-passado dá ritmo e incrementa o conflito no musical "Estúpido Cupido". A antiga rivalidade entre Tetê e Wanda (Sheila Matos) agitam a festa, enquanto as trapalhadas de Aninha (Derzié) se encarregam de divertir a turma.

Os figurinos de Clívia Cohen são graciosos, mas a sua cenografia deixa a desejar. A música ao vivo, sob a direção de Liliane Secco, é bem executada, embora estivesse mal equalizada no espetáculo para convidados da última segunda-feira (29). Mesmo cantando com microfones, em alguns momentos a música cobria a voz dos atores.

Completam o elenco Luisa Viotti, Julia Guerra, Ryene Chermont, Ricardo Knupp e Mateus Penna Firme, coreografados por Mabel Tude.

"Estúpido Cupido", em cartaz no Teatro Gazeta (SP) apenas aos sábados (21h) e domingos (18h), vale especialmente pela homenagem à bela carreira de Françoise Forton, que volta à cena com ares de mocinha, com direito a maiô Catalina, faixa e coroa de miss, para comemorar os seus 50 anos de carreira. Parabéns, Françoise!

Elenco do espetáculo "Estúpido Cupido". Autor Flavio Marinho (dir.) e atores Françoise Fourton e Luciano Szafir (esq.) - Lenise Pinheiro; Folhapress

Elenco do espetáculo "Estúpido Cupido". Autor Flavio Marinho (dir.) e atores Françoise Fourton e Luciano Szafir (esq.)

Lenise Pinheiro; Folhapress

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias