Renato Kramer

'Eu tinha vergonha das minhas mãos, dos meus pés!', confidencia Ney Matogrosso

"Eu quero pessoalmente cumprimentar Ney Matogrosso e banda, porque é um privilégio estarem aqui com a gente, uma honra, depois de um breve tempo", declarou Sérgio Groisman logo no início do "Altas Horas" (Globo) do último sábado (16).

"Eu achei muito tempo", retrucou Ney, "tava com saudades!". No telão, Groisman chama o vídeo da primeira vez que o cantor esteve no programa "Altas Horas" (27/07/2002). Naquele dia, Ney Matogrosso declarou: "Todo o trabalho que eu faço é, antes de mais nada, para o meu prazer estético e artístico —eu quero expressar isso. Agora o público que vai reagir a isso ou que vai ser tocado, eu não sei qual é".

Ney aparece então cantando um trecho de "O Sol Nascerá (A Sorrir)", de Cartola e Elton Medeiros. Já num trecho de 22/04/2004, o cantor interpreta um samba com Pedro Luís e a Parede. E em 05/05/12, aparece num dueto com Rogério Flausino no sucesso "Pro Dia Nascer Feliz", de Cazuza.

SAO PAULO - SP - 02.04.2015 - Coquetel de reabertura do Cine Sesc e festival de melhores filmes de 2014. Ney Matogrosso. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress, MONICA BERGAMO) ***EXCLUSIVO***
O cantor Ney Matogrosso - Crédito: Raquel Cunha/Folhapress

"Quem ouve os seus trabalhos em vinil, em CDs, no digital, sabe a incrível voz que você tem", comentou o apresentador. "Agora quem vai pro seu show se apaixona cada vez mais. Eu queria saber se logo no primeiro show com os Secos & Molhados, aquela máscara, pintura que você usava, te ajudou a ser mais extrovertido em público."

"Sim", confirmou o cantor. "Eu era uma pessoa que, antes disso, de me apresentar seminu, era incapaz de trocar a minha camisa na frente de qualquer pessoa. Eu tinha vergonha das minhas mãos, dos meus pés! Quando eu tapei a minha cara com a pintura, eu descobri uma coragem que eu não sabia que existia dentro de mim. É uma coisa que até os psiquiatras podem explicar", comentou Matogrosso com humor.

Ney canta então, ao vivo, a canção "Rua da Passagem (Trânsito)", de Arnaldo Antunes e Lenine. No final, Serginho puxa um coro com o refrão com toda a plateia: "Todo o mundo tem direito à vida, todo o mundo tem direito igual".

Na sequência, Groisman chama ao palco o rapper Criolo para fazer um dueto com Ney Matogrosso. Os cantores se conheceram durante as gravações do filme "Luz Nas Trevas - A Volta do Bandido da Luz Vermelha" (2012), protagonizado por Matogrosso. Criolo, que faria uma participação, num intervalo de filmagem, pediu para tirar uma foto com Ney porque sua mãe é muito fã do cantor.

"Eu ouvi o primeiro disco dele (Criolo) e fiquei louco!", confessou Ney. "Eu achei um disco moderno, diferente. Ele tinha um toque jazzístico dentro de uma coisa 'rap' e adorei especialmente uma música. Depois, um dia, nós nos encontramos e ele falou que queria que eu cantasse uma música dele e era exatamente a que eu estava pensando."

Mas ainda teve mais coincidências nessa história: "Depois ele me contou que a mãe dele tinha dito, quando ouviu pela primeira vez, que essa música era a minha cara —sem ninguém saber de nada. E aí eu gravei 'Freguês da Meia Noite'!", conta Ney. Ele e Criolo fazem um dueto ao vivo da canção.

Para encerrar com chave de ouro, Serginho Groisman chama no telão um vídeo com um trecho do "Especial Grandes Nomes" (Globo, 1981), no qual Ney Matogrosso se apresenta com a grande Marília Pêra. Ney anunciou: "A atriz, a cantora e uma das pessoas que tem mais coragem de viver que eu conheço: Marília Pêra!". A estrela aparece num modelo Carmen Miranda todo em tons de rosa, sempre exuberante, cantando a marchinha carnavalesca de Ary Barroso "Eu Dei".

Salve Ney, Ave Marília!

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias