Renato Kramer

'Foi difícil deixar a emoção de lado', diz Lúcio Mauro Filho sobre remake da 'Escolinha'

O ator Lúcio Mauro Filho esteve no "Encontro com Fátima Bernardes" (Globo) desta quarta-feira (6) e falou sobre a sua emoção de fazer o personagem (Aldemar Vigário) que durante tanto tempo fora realizado por seu pai na "Escolinha do Professor Raimundo".

"A Escolinha é um programa que tem muita identificação com o público", comentou o ator. "E no meu caso e no caso do Bruno Mazzeo (que vive o Professor Raimundo, antes realizado por seu pai Chico Anysio), a gente ainda teve esse privilégio de fazer os personagens que foram dos nossos pais. Uma emoção muito diferente", confidencia Lúcio Mauro Filho.

O ator confessa que foi muito difícil deixar a emoção guardada no armário, já que se tratava de um trabalho de comédia, "e emoção nessas horas não serve pra nada". "A primeira vez que eu olhei para o Bruno Mazzeo vestido de Professor Raimundo eu tomei um susto, me emocionei!", declara o ator.

E a emoção foi tão forte que todo o primeiro quadro que gravaram juntos, Lúcio confessa que não olhou para Mazzeo nenhuma vez. Olhava para cima, para o lado, "porque tudo era muito emotivo", explica.

Gravação do remake da escolinha do professor Raimundo - Bruno Mazzeo (a esq) e Lucio mauro filho- exclusivo outro canal Crédito: Paulo Belote/Divulgação ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
Bruno Mazzeo e Lúcio Mauro Filho em cena da nova "Escolinha do Professor Raimundo" - Crédito: Paulo Belote/Divulgação/Globo

Durante o processo das gravações a emoção foi amenizando e o trabalho fluiu mais fácil. "Só que agora tem a emoção do público", ressalta o ator. "São mensagens tão lindas que eu considero a 'Escolinha' o meu presente de Natal de 2015. O carinho que a gente tem recebido do público nas ruas e nas redes sociais é uma coisa inimaginável", comemora.

No primeiro episódio, o ator Lúcio Mauro (pai) fez uma participação especial ao lado de Bruno Mazzeo. Lúcio Mauro (filho) confessa que não conseguiu acompanhar: "Já era tanta coisa, tanta informação, tanta emoção que eu nem fiquei perto deles".

"Quando terminou a cena, eles foram aplaudidos, então eu cheguei perto dele (pai) e ele me disse assim: 'Lúcio Mauro, nunca imaginei que eu fosse voltar aqui!'. Como se o estúdio da 'Escolinha' tivesse ficado montado esses anos todos esperando por ele", relata o filho coruja.

Para encerrar, o ator confessa que anseia pela permanência do programa na grade. "Foi uma experiência muito especial, eu ainda tô digerindo. E louco para que ela se repita porque é o que o povo tem pedido". A plateia aplaude com animação.

"O povo merece", conclui Lúcio Mauro Filho, "o povo tava com saudade desse tipo de humor brejeiro, de bordão, e a 'Escolinha' traz isso e muito mais. Então fica a dica aí pra direção da casa".

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias