Renato Kramer

'Choro muito com tudo o que me comove', diz padre Fábio de Melo

O "Marília Gabriela Entrevista" (GNT) do último domingo (3) recebeu o padre que se tornou um verdadeiro "pop star" religioso: padre Fábio de Melo.

"Eu estava presente quando ele (padre Fábio) chegou na varanda do Sírio de Nazaré (Belém, PA) e a recepção foi uma loucura: é como Roberto Carlos, a mesma coisa!", observa Marília Gabriela. "E a vaidade, como fica?", pergunta de repente.

"A gente põe no bolso porque senão...", responde Melo reflexivo. E acrescenta: "Eu tenho a consciência de que a fama é um espelho mentiroso, e quem acredita nesse espelho perde a própria vida". "Você apanhou pra chegar nessa conclusão?", quis saber a jornalista. "Demais, demais!", confirmou o padre.

<> Galeria de Imagens
5166
Matéria importada do Spiffy News

"Eu sei quem eu sou, os outros me imaginam", declarou padre Fábio. "Essa experiência de ser público para um padre será sempre um desafio muito grande. Porque eu posso acreditar nessa fama e me desvincular de tudo aquilo que pra mim é o meu sustento. A fama é uma ilusão, porque ela é passageira", completa o padre, que é considerado um fenômeno de popularidade no Brasil.

Para Fábio de Melo, a maior realização que uma pessoa pode ter é quando ela percebe que as suas ideias estão ganhando visibilidade. "Quando uma pessoa se torna muito conhecida, isso vira um fardo pra ela. Eu admiro e invejo os escritores que vendem milhões de cópias sem ninguém saber quem são eles", afirma o padre que está lançando o livro "O Discípulo da Madrugada".

"Eu fiquei imaginando você, padre, trabalhando a madrugada toda! Eu nunca vi uma pessoa tão produtiva como você", comentou Gabi com o padre que já lançou "uns vinte livros e uns vinte CDs, ou mais". "'O Discípulo da Madrugada' tem a ver com seus horários?", quis saber Gabi.

"Na verdade, a madrugada é um momento em que nós não temos os recursos das simulações, a gente fica mais verdadeiro", diz Melo. "E é justamente a hora que eu escolhi para que um homem tivesse o contato com Jesus, numa trajetória de transformação da mentalidade", explica.

Segundo padre Fábio de Melo, o "discípulo da madrugada' é um judeu convicto que se encanta com a palavra de Jesus no momento em que ele estava fazendo aquele famoso sermão —"bem aventurados os puros de coração porque somente eles verão a Deus".

Se ele continua chorando com muita facilidade como já declarara anteriormente? "Sim. Choro muito com tudo o que me comove: o sofrimento humano, a felicidade humana e, principalmente, com a fragilidade das coisas", argumenta o padre que atualmente cuida de sua mãe como se fosse sua filha. "Identificar a fragilidade nos seus movimentos, o coração que não tem a mesma destreza de antes... isso tudo me comove muito", confessa Fábio de Melo.

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias