Você viu?

Dia das Bruxas: Entenda a origem da data festiva celebrada por diferentes países

Comemorado neste sábado (31), história do Halloween surgiu na antiguidade

O Dia das Bruxas é uma celebração comemorada em vários países, principalmente no mundo anglófono.
O Dia das Bruxas é uma celebração comemorada em vários países, principalmente no mundo anglófono. - Folhapress
São Paulo

Querido pelas crianças que se fantasiam e vão em busca de "doces ou travessuras", o Halloween é celebrado anualmente no dia 31 de outubro. Mas não só os pequenos aproveitam a data festiva, que também é conhecida como Dia das Bruxas.

Pessoas de todas as idades e de praticamente todos os lugares do mundo, com ênfase nos Estados Unidos, celebram a data e suas respectivas tradições sem ao menos saberem o por quê. Existem várias explicações sobre a origem do nome, e ao contrário do que muitos pensam, o Dia das Bruxas não foi criado em território norte-americano.

Escritora do livro "Todas as mulheres são Bruxas", Isabel Vasconcellos, 69, explica que a data vem de raízes europeias ainda no tempo da Baixa Idade Média. Cultuada pelos pagãos e povos celtas (múltiplas tribos indo-europeias que se espalharam pela maior parte do oeste da Europa a partir do 2° milénio a.C.), o "All Hallows’s Eve - A Véspera de Todos os Santos" era tradicionalmente uma festa religiosa comemorada no último dia do verão no hemisfério norte.

"Era celebrado a noite porque os mortos chegavam ao plano físico para conversarem com os entes queridos ainda vivos", afirma Vasconcellos. As famosas abóboras iluminadas, que ainda hoje fazem alusão à data, serviam como caminhos para que as almas pudessem andar e encontrar os vivos, segundo a especialista.

Na etimologia, Halloween deriva de "All Hallows' Eve", cujo termo "Hallow" significa "santo" e "eve" vem de "véspera". Ele também designava a noite anterior ao Dia de Todos os Santos, comemorado no dia 1° de novembro –que é véspera de Finados.

O Dia de Todos os Santos veio do Dia dos Mortos, semelhante ao que o celtas chamam de "Samhain" que, talvez para não morrer, deu origem ao hoje brincalhão Halloween, de acordo com Vasconcellos. "Esse dia era celebrado, pelos cristãos, até 741d.C, no dia 13 de maio, mas, neste ano, o papa mudou a data para um dia depois do início da celebração da Noite dos Mortos dos povos então considerados bárbaros pela Igreja Católica."

Devido à alta perseguição dos cristãos, principalmente no período de inquisição (século 12), a data passou a ser reconhecida como "macabra" e comemorada por "povos bárbaros da antiguidade". Até hoje o Halloween é visto como tal. "Faz parte da negação e representação histórica, virou algo jocoso. Do mesmo jeito que as bruxas se transformaram em seres narigudos e do mal, quando, na verdade, eram mulheres poderosas e sábias."

POR QUE 'DIA DAS BRUXAS'?

De acordo com a escritora Isabel Vasconcellos, o nome foi adotado após a dominação cristã sob os povos celtas, quando mulheres sacerdotisas e curandeiras foram queimadas como bruxas nas fogueiras. Os seus respectivos ritos de passagens também foram dominados pela igreja.

Poucas pessoas sabem, mas a Festa Junina –tal qual a conhecemos hoje– é derivada de festividades assim como o Dia de Todos os Santos (Halloween). "A fogueira, a quadrilha, são de origens celtas, onde se dançava em torno das fogueiras. As festividades eram dedicadas à deusa da fertilidade para que a Terra não lhes negasse uma boa colheita", diz Vasconcellos.

Embora não exista uma explicação definitiva sobre a origem do tradicional "doçuras ou travessuras", especialistas acreditam que era uma forma de oferenda aos espíritos, tanto bons como ruins, que visitavam o plano dos vivos. Atualmente, tendo em vista como o Dia das Bruxas é lembrado, poucas coisas restaram de suas origens verdadeiras, a não ser pela alusão aos mortos, mas é completamente diferente do que era a princípio.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem