Você viu?

Aliança de Meghan Markle deve seguir tradição real de ouro galês

A rainha-mãe Elizabeth foi a primeira a usar ouro do País de Gales em sua aliança

Príncipe Harry e Meghan Markle chegam à abadia de Westminster
Príncipe Harry e Meghan Markle chegam à abadia de Westminster - Daniel Leal-Olivas-12.mar.2018/AFP

São Paulo

Quando o príncipe britânico Harry, 33, se casar com a atriz norte-americana Meghan Markle, 36, em maio deste ano, ele deve seguir uma tradição real iniciada há quase cem anos e usar uma aliança de casamento de ouro galês.

Sua bisavó, a rainha-mãe Elizabeth, foi a primeira a usar ouro do País de Gales em sua aliança quando, ainda como Elizabeth Bowes Lyon, se casou com o futuro rei George 6º em 1923.

Seu exemplo foi seguido pela atual rainha Elizabeth quando se casou com o príncipe Philip em 1947, e por outros membros da realeza, até o casamento do príncipe William com Kate Middleton em 2011.

Para o casamento de Meghan, o anel de ouro raro estampado com o dragão galês provavelmente será feito pela joalheria Wartski em sua oficina de Londres, disse Ben Roberts, diretor-gerente da Clogau, que fornece ouro para a família real há mais de um século.

Roberts disse acreditar que a aliança terá um tom de ouro amarelado, combinando com o anel de noivado da atriz norte-americana, que foi desenhado por Harry e tem três diamantes. "Olhando para seu anel de noivado, provavelmente terá que combinar, por isso provavelmente será amarelo", disse o diretor-gerente, em vez do característico ouro rosé normalmente usado nas joias da empresa.

CASAMENTO

A cerimônia, marcada para o dia 19 de maio, será realizada por Justin Welby, arcebispo de Canterbury, e o evento começará ao meio-dia. Desta forma, é improvável que o casamento coincida com a final da Copa da Inglaterra, que começará às 17h30.

Welby também batizou a atriz americana antes de seu casamento. A cerimônia foi oficiada na Capela Real de Londres no dia 6 de março, na presença do príncipe Charles. Markle escolheu ser batizada pela Igreja Anglicana por respeito a Elizabeth 2ª, que é a governadora suprema dessa religião, como são todos os monarcas ingleses desde Henrique 7, que decidiu romper com o Vaticano.

Os noivos oficializaram a relação em 27 de novembro e já escolheram o local da cerimônia, que acontecerá na Capela de Saint George, no Castelo de Windsor, na Inglaterra. A escolha foi em homenagem ao avô de Harry, Phillip, com quem o príncipe passou a infância.

Como de costume, a cerimônia será paga pela família real e deve ser um casamento "intimista" para os padrões da família britânica, já que Windsor tem capacidade para 800 pessoas.

O anel de noivado de Meghan, feito pela joalheria britânica Cleave and Company, foi desenhado pelo próprio príncipe, que escolheu dois diamantes da coleção pessoal da princesa Diana, além de uma pedra de Botswana, na África, onde o casal passou férias em 2016.

Reuters
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem