Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

BBB22

BBB 22: Piovani diz não acreditar que Scooby irá vencer o reality

'Mas eu quero que ele ganhe, que fique rico', completa a atriz

Luana Piovani
Luana Piovani - Instagram/luapio
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A atriz Luana Piovani, 45, esteve no canal Tete a Théo, do ator Theodoro Cochrane, e, em entrevista, comentou sobre seu ex-marido, o surfista Pedro Scooby, 33, no Big Brother Brasil 22 (Globo), e também falou sobre o motivo do término dos dois.

Ela conta que, apesar de torcer por Scooby, não acredita que ele irá ganhar o reality. "Acho um programa extremamente perigoso. Tem a ver com edição, com direção, porque a direção que vai fazendo os heróis e os crápulas, claro que baseado em um comportamento real. E ele é ainda bastante impulsivo."

"Ele tem muito carisma, é divertido, leve, vai trazer humor para o programa. Às vezes, assuntos são colocados em pauta que é melhor as pessoas se calarem e as pessoas não se calam", continuou a atriz. "Mas eu quero que ele ganhe, que fique rico e que, cada vez mais, dê possibilidade para meus filhos."

"Que vá criando mais juízo, mais responsabilidade. Eu sou otimista, acredito que idade e maturidade melhoram muito a gente", completou ela, que tem três filhos com o surfista, Dom, 9, e os gêmeos Bem e Liz, 5.

Piovani ainda relembrou o motivo do término dos dois, em março de 2019, após cerca de 8 anos juntos. "A gente tem uma relação muito boa. O que acontece é que ele deixa a desejar muito no comprometimento. É fato isso. Inclusive, em uma escala de zero a 10, 12, foi por isso que me separei", explicou.

Ela afirma que falou sobre muitas brigas deles na Internet por ser uma maneira de fazer Scooby tomar uma atitude. "Eu falo, primeiro porque eu posso, segundo porque me dá vontade, terceiro porque resolve. É só passar uma vergonha. Se eu ligar para ele, ele vai falar 'pô, desculpa’."

Cochrane, filho da apresentadora Marília Gabriela, ainda questionou a atriz sobre seus relacionamentos com nomes como Paulinho Vilhena, Selton Mello e Rodrigo Hilbert. "Peguei bastante", disse Piovani. "Rico Mansur, João Paulo Diniz... Você teve uma facção de milionários?", brincou o ator.

"Antes eu tivesse pego todos os milionários. Muito pelo contrário, 80% das vezes estava pagando as contas e as viagens", respondeu Piovani, que também comentou sobre seu relacionamento com o ator Rodrigo Santoro, que terminou quando ela foi flagrada aos beijos com o empresário Christiano Rangel no camarote de um Carnaval.

A atriz negou abuso do artista durante o envolvimento, e disse que na época, por ser jovem, deixou se "crucificar" após a traição. "Hoje, com essa informação que a gente tem, consegue entender a manipulação do outro. Mas a gente começa a vida jovem, a gente não sabe nada."

"O mais esperto vai dominando. Não me vejo no lugar justo de dizer se foi abusivo ou não. Era uma relação de troca. O que acho que foi abusivo foi a maneira como me crucificaram [pela traição]. E eu me deixei crucificar, porque eu era muito jovem. Se fosse hoje, ia tomar uma cerveja e dar risadas, mas tinha 21 anos", completou.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem