BBB21

BBB 21: Sarah é eliminada com 76,76% dos votos após perder favoritismo

Na disputa do Paredão, Rodolffo e Juliette permanecem no jogo

Sarah - Fábio Rocha/Globo
São Paulo

Como previsto pela enquete do F5, Sarah Andrade foi eliminada no Paredão desta terça-feira (30), o nono do Big Brother Brasil 21 (Globo). A consultora de marketing foi quem mais votos (76,76%) para deixar a casa e está fora da disputa. Ao todo, foram 654.386.216 votos. "Acho que o jogo subiu à cabeça", afirmou a brasiliense no palco.

Com isso, permanecem na casa Juliette Freire e Rodolffo, que também disputavam o Paredão. Eles ficaram com 1,24% e 22% dos votos, respectivamente. A advogada e maquiadora foi indicada pelo líder Arthur, enquanto o cantor sertanejo foi puxado por ela, que ganhou esse direito pela dinâmica da semana.

Sarah havia sido a mais votada pela casa. Ela ficou extremamente chateada com os votos de parte dos ex-aliados, entre os quais Rodolffo e Caio Afiune, com quem costumava trocar muitas informações sobre o jogo.

A brasiliense chegou a ser considerada uma das favoritas da temporada por ter uma visão bastante aguçada do que estava acontecendo na casa, e também por acertar alguns dos movimentos fora do confinamento. Porém, nas últimas semanas a participante foi perdendo popularidade.

Entre os internautas, chamou a atenção o posicionamento político de Sarah. Dentro da casa, ela afirmou gostar do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ter deixado de segui-lo nas redes sociais apenas como estratégia para entrar no programa.

Ela também causou polêmica ao reclamar das medidas de isolamento social. Sarah havia confessado aos colegas de confinamento que no ano passado fez diversas viagens e foi com frequência a baladas, tudo às risadas.

A participante também reclamou dos protocolos de segurança que enfrentou durante as festas de final de ano. "Fui para o Réveillon esse ano, uma frescura da porra", disse. "Toda hora chegava polícia falando para ficar nas mesas, esse negócio de distanciamento, tinha que fazer teste antes."

A afirmação da consultora de marketing revoltou internautas. A equipe que administra as redes sociais dela precisou se manifestar. "Sarah errou, mas o jogo é lá dentro, aqui fora vamos fazer o que pudermos para ajudar os afetados pela pandemia", escreveram. "Sarita, ao sair, com certeza se arrependerá de palavras ditas e ficará feliz com a nossa atitude."

Depois dos comentários, Tiago Leifert informou aos confinados que o Brasil vive uma segunda onda da Covid-19 —e que ela é pior que a do ano passado. O pronunciamento aconteceu no dia 23, quando foram registradas 3.158 mortes por Covid-19 no país.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem