Televisão

Matéria Prima volta repaginado para TV Cultura, sob comando de Rafael Cortez

Programa estreia este sábado (20), às 20h, com Claudia Raia

Dois homens brancos de cabelo castanho e uma mulher branco de cabelo castanho, vestindo vestido de oncinha,posando para foto

Programa Matéria Prima estreia neste sábado com Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello TV Cultura/Nadja Kouchi

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Comandado pelo humorista Rafael Cortez, 45, o programa Matéria Prima retorna para a tela da TV Cultura totalmente repaginado e com a ambição de devolver a visão de TV pública para a emissora. O projeto estreia neste sábado (20), às 20h, com a presença de Cláudia Raia e Jarbas Homem de Mello.

Cortez adianta que os próximos programas contam com convidados de peso como Paula Lima, Luciana Melo, Supla, Pedro Mariano, Lucy Ramos, Roberta Campos e, no Natal, o programa terá um especial com o duo AnaVitória, além disso, terá plateia reduzida, com distanciamento social e passaporte de vacinação.

"É o melhor momento para apresentar. Agora eu entendi porque não rolou em 2012", disse Cortez. O humorista é o idealizador do projeto, que manteve o nome do programa antes apresentado por Serginho Groisman, 71, em 1990. O ex-CQC celebra a entrada na emissora e comemora poder continuar o legado do apresentador do Altas Horas (Globo). "É uma emissora que eu sempre quis trabalhar."

Ele afirma que, apesar de ter assistido ao programa nos anos 90 e ser fã do apresentador, buscou não se influenciar pela primeira versão. Mas pontua que, se o projeto existe atualmente, foi porque "ele [Serginho Groisman] começou a comunicação com os jovens".

Para Cortez, a pressão de carregar o "carimbo de qualidade" que o nome do programa traz é a mesma de criar um projeto com um conteúdo genuíno. "A crítica construtiva eu assimilo muito bem", complementa.

O apresentador também assegura que o programa irá divertir todos os públicos, apesar de ser feito por e para jovens. Na produção do Matéria Prima, a equipe é majoritariamente composta por estudantes de comunicação, e o estúdio das gravações fica na Universidade Cruzeiro do Sul, no campus Anália Franco.

Além disso, as bandas que tocam ao longo do programa são compostas por adolescentes, e haverá um quadro intitulado Ponto de Vista, que trará jovens moradores de periferias para apresentar um olhar diferente das "quebradas". "Quero que os jovens se vejam no Matéria Prima", completa Cortez.

"Quero um programa que dê voz a esses jovens e que divirta as pessoas em casa, independente da idade", completa. Ele afirma que, além de um bom conteúdo e convidados que interessam diversas gerações, também trará "um humor que não gere o cancelamento" nos episódios.

Enéas Carlos Pereira, diretor de programação da TV Cultura, diz que o Matéria Prima "é a oportunidade de devolver para o público um programa de qualidade em uma TV aberta e pública, que vai chegar ao Brasil inteiro".

Tanto para Pereira quanto para Cortez, seria um ótimo sinal se outras emissoras replicassem o formato do projeto. "A TV Cultura não é para copiar, é para ser copiada", afirma o diretor de programação, também em coletiva de imprensa.

Acima de tudo, para Cortez o programa é uma oportunidade de agradecer pela sua trajetória de 13 anos na televisão e se encontrar em uma fase mais centrada e amadurecida de sua carreira. "Esse projeto é uma oportunidade de devolver parte desses privilégios, na prática", completa.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem