Televisão

João Emanuel Carneiro e Globo são processados por escritor que os acusam de plágio

Centro da discussão é a novela de 2018 'Segundo Sol'

Segundo Sol
Ícaro (Thales Miranda), Luzia ( Giovanna Antonelli ), Beto ( Emilio Dantas ) e Manuela (Rafaela Brasil) na novela 'Segundo Sol' - Globo/João Cotta
São Paulo

Um escritor de nome Nilson Ferreira processa a Globo e o autor João Emanuel Carneiro pelo que ele chama de plágio. De acordo com os autos do processo aos quais o F5 teve acesso, o escritor afirma que Carneiro teria copiado partes importantes de sua obra, intitulada “O Segundo Sol”, de abril de 2015. A trama na Globo, com o mesmo nome, foi ao ar em 2018.

Nilson alega que, além do nome, foram copiados de sua obra original muitos detalhes e que outros foram alterados na tentativa de esconder uma fraude. Os advogados de Nilson pedem indenização de R$ 1 milhão. O processo está em primeira instância e cabe recurso.

De acordo com o site Notícias da TV, apesar de os nomes dos personagens e suas respectivas profissões serem diferentes na versão da Globo, haveria detalhes parecidos como o mote principal que é um homem ser dado como morto (Emílio Dantas), no papel do cantor de axé Beto Falcão, o papel da empregada estrelado por Claudia Di Moura e a fuga da personagem de Giovanna Antonelli da prisão.

No processo, ainda de acordo com o site, consta que Nilson Ferreira tentou entrar em contato com a Globo na época da exibição da trama no horário das 21h, mas teria sido informado que o nome igual seria uma coincidência e que se entrasse com processo nunca mais conseguiria emplacar uma novela na emissora.

Procurada, a Globo diz que ninguém foi citado ainda, nem o autor nem a emissora.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem