Televisão

Glenda Kozlowski deixa a Globo após 23 anos na emissora

Segundo a empresa, saída de jornalista foi em comum acordo

Glenda Kozlowski na cerimônia de premiação dos Profissionais do Ano 2019, em São Paulo
Glenda Kozlowski na cerimônia de premiação dos Profissionais do Ano 2019, em São Paulo - Mathilde Missioneiro -18.set.2019/Folhapress
São Paulo

Após 23 anos na Globo, a jornalista Glenda Kozlowski, 45, não é mais funcionária da empresa. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (18) pelo colunista Flávio Ricco, do UOL, e confirmada ao F5 pela emissora.

"O Esporte da Globo e Glenda Kozlowski optaram, em comum acordo, por não renovar o contrato", informou em nota o canal. Glenda era apresentadora do Tá na Área, do SporTV. Segundo a Globo, Fred Ring, que dividia o comando da atração com a jornalista, continuará a frente do programa. 

Em seu perfil no Instagram, Glenda fez uma homenagem à emissora e aos anos de trabalho dentro dela: "Aqui, cheguei aos 17 anos de idade. Não trabalhei em outro lugar. Os estúdios, ilhas de edição, redação, cada canto da Lopes Quintas era a extensão da minha casa. Tive a oportunidade de conhecer o mundo. Fiz amigos. Fiz irmãos. Fiz uma família. Contei estórias, fui testemunha da história. E se pude estar durante todos esses anos dentro desta caixa mágica é porque vocês, de casa, me abraçaram. [...] Gratidão ao Grupo Globo, a família Marinho. Obrigada do fundo da alma. To indo embora com o coração apertado. Mas com um arquivo repleto de coisas boas, amor, carinho e muita diversão!"

Antes de se dedicar ao jornalismo esportivo, Glenda foi surfista de bodyboarding e ganhou cinco campeonatos nacionais e quatros campeonatos mundiais. 

Ela entrou na Globo em 1996, onde atuou como repórter e apresentadora de programas como Esporte Espetacular e Globo Esporte. Também foi responsável por narrar os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro de 2009 a 2013. Além disso, cobriu Olimpíadas e Copas do Mundo. Desde janeiro deste ano, comandava o Tá na Área.

Outros vários jornalistas deixaram a Globo neste ano, como Mauro Naves, Ivan Moré e Dony de Nuccio. Muitos deles foram contratados pela CNN, caso de Cris Dias, Monalisa Perrone, Evaristo Costa e do casal Mari Palma e Phelipe Siani.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem