Televisão

Paloma Duarte volta a Globo após 15 anos para viver drama familiar na nova fase de 'Malhação'

Atriz viverá médica que disputa guarda da filha adotiva

Paloma Duarte posa ao lado de Joaquim Lopes e Pedro Novaes. O trio interpretará Lígia, Joaquim e Filipe em 'Malhação - Toda Forma de Amar' Estevam Avellar/Globo

Cris Veronez
Rio de Janeiro

Sete quilos mais magra, loiríssima e com um papel inédito em seus 30 anos de carreira. Paloma Duarte, 41, volta às telas da Globo após 15 anos longe da emissora, e a médica Lígia, personagem que viverá um drama familiar em “Malhação: Toda Forma de Amar”, com estreia marcada para está terça (16). 

Na história, ela vai brigar pela guarda da pequena Nina, adotada por sua família após Lígia saber que não poderia ter mais filhos. “Ela é uma médica bem-sucedida, mas, para ela, a maternidade está muito à frente do trabalho. Me identifico completamente com ela. Sou mãe e trabalho como atriz nas horas vagas”, afirma a atriz. 

“Achei incrível, ainda mais nesse momento em que a sociedade anda tão intolerante. É muito bom poder falar de amor e suas amplas formas de existência. Adriano [Melo, o diretor da nova temporada] tem sido uma linda descoberta, um grande parceiro”, disse a atriz em entrevista ao F5.

Completam a família de Lígia, o veterinário Joaquim (Joaquim Lopes), seu marido, e o filho do casal, Filipe, vivido por Pedro Novaes, filhos dos veteranos Letícia Spiller e Marcelo Novaes. 
 
A harmonia deles, no entanto, é abalada com a chegada da adolescente Rita (Alanis Guillen), mãe biológica de Nina. A jovem tenta recuperar a guarda da criança, que foi tirada de seus braços após o parto e entregue para adoção, por uma fraude do avô. Rita, na época, foi levada a acreditar que Nina estava morta.

 
Ao se colocar no lugar de sua personagem, Duarte afirma que não permitiria que a mãe biológica se aproximasse do bebê adotado. “Se a situações fossem idênticas, ou seja, minha filha com menos de dois anos e uma adolescente querendo a guarda, acho que eu nem deixaria chegar perto”. 

“Se você tem um filho um pouco mais adulto, acho que a presença da mãe biológica pode ser bem-vinda se o filho assim quiser, claro. Mas é preciso pensar no bem estar da criança antes de tudo. E um filho pequeno precisa de base, de estrutura. No caso da Lígia, ela já mora com a Nina por um ano. A Lígia é a única referência de mãe para ela.”
 
Mãe de duas meninas na vida real, Duarte afirma que a maternidade é um tema inédito em sua carreira, mas também é o que mais lhe atrai no papel de Lígia. “A maternidade é uma característica muito forte em mim. Foi muito especial perceber que ainda havia um papel com tema inédito depois de mais de 30 anos de estrada.”
 
Escrita por Emanuel Jacobina, “Malhação: Toda Forma de Amar” mergulhará também em alguns confrontos de realidade: “São jovens bastante inseridos no mundo e nas comunidades em que vivem. Cada um tem a própria história, a sua forma de amar”, afirma o diretor artístico Adriano Melo.
 
A nova temporada de “Malhação” terá também um reencontro familiar da vida real, já que Ana Clara Winter, filha de Paloma Duarte com o ator Marcos Winter, também está no elenco da novela teen. O relacionamento de Duarte e Winter terminou em 2003 e atualmente ela é casada com o ator Bruno Ferrari.
 
“A Clara, por enquanto, está fazendo uma participação. Não sei se vai crescer, nem se vamos contracenar, mas ela tem muito talento. Claro que eu adoraria contracenar com ela de novo. Já contracenamos uma vez em ‘Cidadão Brasileiro’ [em 2006] e foi muito gostoso. Adoro trabalhar com a família.”

VOLTA NA HORA CERTA

O último trabalho de Paloma Duarte na Globo foi em “Começar de Novo”, exibida entre 2004 e 2005. Na Record, sua última novela foi “Pecado Mortal”, em 2013. De lá para cá, ela fez filmes e séries.
 
“Televisão e novela exigem muito. São várias cenas com diferentes emoções por dia durante um ano. Precisei me afastar um tempo justamente para recuperar a gana. Voltei na hora certa e com o tema certo”, disse a atriz.
 
Além de “Malhação”, Duarte tem outros projetos para 2019. Ela produziu e atuou na série “Cinema Café”, com texto e direção de Paulo Fontenelle, cuja exibição ainda está sendo negociada. 
 
“Me descobrir como produtora foi muito importante. Temos também um longa-metragem para rodar, que está em fase de pré-produção, e outra série à espera de tempo. E acabei de começar meu canal no youtube [palomaduarteoficial]. Projetos não faltam.”

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias