Televisão

Érico Brás estreia na 'Escolinha do Professor Raimundo' com papel de Grande Otelo: 'Faiô'

'Ocupar o lugar de um cara insubstituível é um desafio grande'

Érico Brás como Eustáquio na quarta temporada da Escolinha
Érico Brás como Eustáquio na quarta temporada da Escolinha - João Cotta/Globo

Cris Veronez
Rio de Janeiro

Já fazia algum tempo que a diretora artística Cininha de Paula, da "Escolinha do Professor Raimundo" (Globo), queria o ator Érico Brás, 39, no elenco do humorístico. E foi agora, na quarta temporada, que estreia neste domingo (25),  que surgiu a oportunidade. Ele vai interpretar Seu Eustáquio, papel que já foi de Grande Otelo  (1915-1993), conhecido pelos bordões “Aqüi! Qüi qüieres?” e “Faiô!”.

“Eu sempre quis ter um personagem negro na Escolinha e o Chico Anysio sempre prezou por isso. Quando ele elegeu o Grande Otelo, foi no momento que o Otelo mais precisava. Desde o início estou querendo isso, mas por contingência de texto e de disponibilidade do próprio Érico Brás, a gente não pode fazer nas outras temporadas”, disse Cininha.

O ator considera o papel a realização de um grande sonho em sua carreira. Diz que o personagem marcou sua infância e que mais do que uma participação, sua entrada no elenco é uma homenagem a Grande Otelo. "Ele é uma das maiores referências que tenho na minha carreira. Quando eu era criança, chegava da escola correndo para vê-lo fazendo o ‘aqüiii’.” 

Brás afirma também que se sente honrado e lisonjeado com a oportunidade. "Você passar de telespectador para alguém que recebe a responsabilidade de ocupar esse lugar de um cara insubstituível é um desafio muito grande. Mas a galera me deixou super confortável. Fui muito bem recebido. Quando a Cininha me chamou, fiquei meio assim de ser um personagem difícil de fazer”, confessou.

TROCA-TROCA

Além de Érico Brás, outros atores vão renovar a lista de chamada da Escolinha. Marco Luque, 44, agora vai interpretar o hippie universitário Patropi, famoso pelos bordões “Sei lá, entende?” e “Sem crise, meu!”. Em 2017, ele interpretou o caipira Nerso da Capitinga, que agora fica sob responsabilidade do humorista Gui Santana.

“É uma honra poder fazer o Patropi. Adorava o personagem. Eles [equipe do programa] que sugeriram a troca, na verdade não sei o motivo. Como sou funcionário, contratado e tal, me falaram que eu ia fazer o Patropi agora e eu disse ‘ok’. Não tive muito poder de escolha”, afirmou Luque.

A diretora Cininha disse que poderia explicar o motivo: “Orival Pessini, quando fazia esse personagem, usava uma máscara. Acontece que Marco Luque é o único que fica igual a máscara. A semelhança física é igualzinha”.

Gui Santana, 31, falou sobre a responsabilidade de ficar com o papel de Nerso da Capitinga: “É uma coisa um pouco difícil porque é um personagem consagrado pelo Pedro Bismarck, depois uma releitura com o Marco Luque e eu fiquei em terceiro. Mas é só se divertir, entrar na brincadeira desse personagem que é ingênuo, mas se acha esperto e enfrenta o professor”, disse.

A turma conta ainda com a volta de Otaviano Costa, 45, como o nerd Ptolomeu. “Deu uma raiva de não ter conseguido fazer a última temporada da Escolinha, mas foi por uma questão de agenda”, explicou.

Na semana que o elenco começou a gravar a temporada de 2017, Costa estreava seu novo projeto na rádio Globo –o programa ao vivo “No Ar”. "Tentamos conciliar, mas ficou impossível. Agora voltei e estou muito feliz. Ptolomeu está cada vez mais louco."

Nesta semana,  Otaviano Costa mostrou o cenário de seu novo programa, intitulado Tá Brincando, que deve estrear em 5 de janeiro na Globo. “Estúdio e cenário lindos para vocês! Ansiedade batendo forte!”, escreveu ele em sua conta no Instagram

A turma agora da Escolinha do Professor Raimundo segue com Rolando Lero (Marcelo Adnet), Aldemar Vigário (Lúcio Mauro Filho), Dona Bela (Betty Gofman), Dona Cacilda (Fabiana Karla), Seu Boneco (Marcius Melhem), Pedro Pedreira (Marco Ricca), Baltazar da Rocha (Otávio Müller), Seu Peru (Marcos Caruso), Armando Volta (Evandro Mesquita), Dona Catifunda (Dani Calabresa), Joselino Barbacena (Angelo Antônio), Cândida (Maria Clara Gueiros), Seu Batista (Rodrigo Sant'Anna), Zé Bonitinho (Mateus Solano), Dona Capitu (Ellen Roche) e Marina da Glória (Fernanda de Freitas). Fernanda Souza e Kiko Mascarenhas deixaram o programa. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem