Televisão

Vilã de 'O Outro Lado do Paraíso', Nádia vai se redimir ao tomar conta de neto negro

Na trama, personagem é interpretada por Eliane Giardini

Nádia (Eliane Giardini), de "O Outro Lado do Paraíso"
Nádia (Eliane Giardini), de "O Outro Lado do Paraíso" - Globo

Descrição de chapéu Agora
Fabiana Schiavon
São Paulo

Poucos poderiam acreditar, mas Nádia (Eliane Giardini), a vilã racista da novela “O Outro Lado do Paraíso” (Glo­bo), pode ter salvação. A me­gera, que sempre humilhou a ex-nora Raquel (Erika Ja­nuza) por ser negra, vai ter o coração amolecido pelo neto gerado por seu outro filho, que nascerá negro. A personagem, no entanto, ainda terá de enfrentar muitos ou­tros desafios.

“Eu acredito que a gente está aqui para melhorar em muitos aspectos e gostaria que ela melhorasse. Só que a Nádia tem que apanhar muito ainda. Não uma ou duas vezes, mas sofrer, ficar sozinha, isolada, sem di­nheiro e sem tudo o que dá suporte para ela”, define a atriz Eliane Giardini.

Essa história promete sur­preender o telespectador. O neto será filho de Diego (Ar­thur Aguiar) e Karina (Malu Rodrigues). O filho de Nádia, que se negou a fazer sexo com a mulher, Melissa (Ga­briela Mustafá), engravida a prostituta Karina, que acaba sendo expulsa do bordel.

Nádia acolhe a menina, e o bebê nasce negro. Diante da dúvida de que a criança é de fato da família, o casal faz um exame de DNA e compro­va que o pai é mesmo Diego —apesar de Karina também ser branca. Mais para a fren­te, será mostrado na história que a ascendência negra virá da própria família de Nádia.

Não faltam revelações bombásticas para nenhum personagem, defende Eliane. “Essa novela é um estrondo. O Walcyr Carrasco arrebenta em todos os trabalhos. Ele não segura história, vai gas­tando, e o público ama isso, ver os dramas se desenro­lando”, comenta a atriz.

O apego de Nádia ao neto começará quando ela perce­ber que nem seu filho Diego nem a mãe da criança, Kari­na, têm condições de criar o menino. Eles o deixarão lar­gado, chorando. Nisso, a vilã perceberá que é a única pes­soa que poderá ser a guardiã do neto. Ela ainda passará muito tempo o chamando de intruso, mas, aos poucos, acabará se derretendo pela fofura do bebê.

AMOR ENTRE CLASSES

Não param por aí as novi­dades em relação a Nádia. A partir do capítulo desta quinta (8), com a ajuda de Clara (Bianca Bin), que es­tá no meio de sua vingança contra o juiz Gustavo (Luis Melo), Nádia começa a descobrir que o marido a trai com prostitu­tas. 

Depois disso, Nádia não perderá tempo e engatará um romance com Odair (Feli­pe Titto), seu funcionário.
Eliane comemora o perfil in­cansável de sua personagem. “Eu comecei fazendo televi­são aos 40 anos e sempre pensei que só teriam mães sem vida afetiva para mim. Mas o mundo mudou!”

Agora
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem