Música

Atração do Lollapalooza, Tiê diz que seu álbum 'Gaya' reflete sua busca pela própria intuição

Cantora se inspirou em questões pessoais para interpretar canções representativas de seu momento

Cantora Tiê, conhecida pelos sucessos "Mexeu Comigo" e "A Noite"
Cantora Tiê, conhecida pelos sucessos "Mexeu Comigo" e "A Noite" - Reprodução/Instagram/tie

Beatriz Fialho
São Paulo

Cantora, compositora, artista e mãe, Tiê lançou seu novo álbum, “Gaya”, como uma mulher mais experiente. “Acho que é um disco no qual me sinto mais cantora, ainda bem que estou amadurecendo no geral da vida."

Sua música, que é autobiográfica, tem acompanhado as fases de sua vida. Em "Gaya", a vibe riponga, como ela chama, é evidente: mais viceral, intensa, densa nas suas questões mais íntimas. No próximo domingo (25), a cantora se apresenta no Lollapalooza, no palco Axe, a partir das 14h. 

“Consegui amarrar o conjunto, o nome, a capa, a ordem das músicas, passando o recado que queria dar. As pessoas estão se encontrando porque é um disco verdadeiro", diz ela. "Mexeu Comigo", um dos singles do novo álbum, está na trilha de "Malhação Vidas Brasileiras" (Globo).

Para Tiê, os álbuns são como filhos e, ao conceber seu novo trabalho, ela sentiu que se tratava de uma filha. Isso porque o disco, produzido durante 2017, reflete o luto de sua avó, a atriz Vida Alves. "Gaya" é um “disco menina”.

Tiê afirma que tanto sua avó quanto sua mãe foram mulheres muito fortes em sua vida. Além disso, ela é mãe de duas meninas: Luz e Amora. As músicas, no entanto, não abordam excepcionalmente o feminismo ou a luta de gênero --embora considere que o assunto seja de extrema importância.

“Isso [o feminismo] está no processo que eu incorporei, nas pessoas que chamei para trabalhar comigo, nessa sororidade que trouxe para o disco”, comenta.

Por seu posicionamento, a cantora é constantemente convidada para participar de programas e falar sobre o feminismo. A cantora também foi convidada de um episódio do MTV News, veiculado nos intervalos da programação do canal, para falar sobre sua vivência como cantora e mulher. 

ANCESTRALIDADE E ESPIRITUALIDADE

Na mitologia grega, Gaya é a mãe-terra e simboliza a fertilidade. Ela quem dá a luz aos 12 titãs e os deuses do Olimpo. O nome mitológico que intitula o disco é também simbólico. Tiê diz ter buscado na sua intuição algo que representasse o seu momento de conexão com sua própria espiritualidade.

O conceito também está na imagem de capa, em que a cantora aparece na água. "Voltei a ser mais mística, como fui e deixei de ser. Com tanta turnê, comecei a fazer reza em qualquer cachoeira, piscina de hotel, qualquer água que eu encontrasse, para me lavar e recarregar minha energia, para recuperar a minha intuição."

Esse momento de busca de sua espiritualidade fez com que as pessoas questionassem o seu “momento hippie” pela comercialidade, mas os comentários não a atingiam. Mulher de fé, ela diz andar com amuletos, fazer banhos e rezas para se energizar.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem