Música

Papai está forte como touro e o couro vai comer, diz Mr. Catra após ser internado às pressas

O cantor Mr. Catra
O cantor Mr. Catra - Divulgação


O funkeiro Mr. Catra, 49, divulgou um vídeo nesta quinta-feira (7) afirmando que teve apenas uma balançada, mas que o papai está forte e o couro vai comer. O cantor foi internado às pressas com problemas digestivos na última terça (5) no Hospital do Coração (HCor), em São Paulo.

"É isso aí rapaziada. Tô na área. O bagulho tá tudo tranquilo. O papai tá forte que nem um touro. O couro vai comer. Vai continuar do mesmo jeito. É acontece, né?... Tem algumas coisas que acontecem de vez em quando, mas foi só uma balançada, uma bambiada. O touro tá ai de novo. E é daquele jeito. Vou falar para vocês hein, não tem caô, o pai tá na área".

PRÊMIO F5: Saiba quem são os indicados e vote nos seus artistas preferidos de 2017

A assessoria do cantor afirmou que ele continua internado no hospital, e não tem previsão de alta. De acordo com o empresário do músico, Catra apresentou problemas digestivos e teve que ser internado.

Nome artístico de Wagner Domingues Costa, Mr. Catra nasceu em 5 de novembro de 1968 e foi criado no morro do Borel, na zona norte do Rio de Janeiro. 

É conhecido pelas falas polêmicas, pelas letras picantes de suas músicas e sobretudo pela numerosa família. Polígamo, Catra tem atualmente quatro companheiras e se prepara para a chegada do 33º filho.

Sua carreira começou na década de 1980, mas ganhou fama em 1994 quando lançou o disco O Bonde dos Justos, emplacando o hit Vida na Cadeia. "Adultério" e "Uh Papai Chegou" são duas das músicas mais conhecidas do funkeiro, que realiza uma média de 40 shows por mês.

Embora seja conhecido como funkeiro, Mr Catra é eclético e já fez trabalhos em rock, soul, hip hop e samba. Também possui cinco filmes no currículo.

Catra tem ainda outras curiosidades além das dezenas de filhos e das frases polêmicas. É formado em direito, fala quatro idiomas (inglês, francês, hebraico e alemão) e se converteu ao judaísmo após uma visita ao Muro das Lamentações, em Jerusalém.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem