Estilo

Desfile de final de ano da Victoria's Secret é cancelado

A decisão acontece após a marca dizer que o show não seria transmitido na TV

A brasileira Lais Ribeiro em desfile da Victoria's Secret em 2018
A brasileira Lais Ribeiro em desfile da Victoria's Secret em 2018 - AFP
Sanjana Shivdas
Bengaluru

O desfile anual da grife Victoria’s Secret, conhecido por seus sutiãs cravejados de joias e pelas modelos vestindo asas, não acontecerá neste final de ano, informou a controladora da marca, L Brands Inc nesta quinta-feira (21). 

A decisão acontece após a varejista de lingerie dizer em maio que o especial televisionado não faria parte da programação de TV aberta enquanto a empresa avalia sua estratégia de marketing para o espetáculo. 

A marca era o principal nome do mundo da lingerie e começou a perder o público quando as mulheres passaram a preferir peças mais baratas e esportivas.

A audiência televisiva para o show da marca afundou nos últimos anos. O programa de dezembro de 2018, transmitido pela ABC network, do grupo Walt Disney, foi assistido por 3,3 milhões de norte-americanos, comparados com os 12 milhões em 2001, ano em que o evento foi transmitido pela primeira vez. 

Perguntado sobre se o evento aconteceria nesse final de ano, o vice-presidente-executivo, Stuart Burgdoerfer, disse: “Não, vamos comunicar os clientes, mas nada do que eu direi será semelhante em magnitude ao desfile.” 

“Acreditamos que é importante evoluir o marketing da Victoria’s Secret”, disse ele. A empresa que fez uma previsão otimista para o final de ano na última quarta-feira (20), afirmou que não comentaria mais o assunto neste momento. 

Em julho, a modelo Shanina Shaik, 28, já tinha comentado em entrevista ao jornal The Daily Telegraph que o desfile não aconteceria. 

"Infelizmente, o Victoria's Secret Fashion Show não vai acontecer neste ano. É algo com o qual não estou acostumada, porque todo ano, nesta época, eu treino para ser uma Angel. Mas tenho certeza de que no futuro algo vai acontecer, estou certa disso", disse ela, na ocasião.

Neste ano, ocorreram várias polêmicas e críticas envolvendo a marca, que já foi cobrada por desfiles sem modelos trans e plus size. 

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem