Estilo

Porto Rico vence Miss Terra 2019; brasileira não se classifica

Nellys Pimentel, 21, superou 84 candidatas e conquistou a coroa internacional

A porto-riquenha Nellys Pimentel, 21, é coroada Miss Terra 2019
A porto-riquenha Nellys Pimentel, 21, é coroada Miss Terra 2019 - Xinhua/Rouelle Umali
Erramos: esse conteúdo foi alterado
São Paulo

E a temporada de concursos internacionais está oficialmente inaugurada! Depois do Miss Grand International 2019, que aconteceu nesta sexta-feira (25) na Venezuela, neste sábado (26) foi a vez da final do Miss Terra 2019, realizado nas Filipinas. 

A grande vencedora do evento foi a porto-riquenha Nellys Pimentel, 21, que foi coroada pela sua antecessora, a vietnamita Nguyen Khanh. Em segundo lugar ficou a representante dos Estados Unidos, Emanii Davis, que recebeu o título de Miss Ar, seguida pelas misses República Tcheca e Bielorússia, que conquistaram respectivamente os títulos de Miss Água e Miss Fogo.

A Miss Brasil, a paulista de Ourinhos Maria Gabriela Batistela, 20, não se classificou. “Estou realizada, muito feliz de ter vivido essa experiência maravilhosa e única. Conheci muita gente, muitas culturas diferentes. Com certeza vi que sou muito forte e que consigo muito mais do que posso imaginar”, disse ela em postagens em uma rede social.

O concurso, que é conhecido por valorizar o meio ambiente, teve um confinamento de trinta dias e contou com um total de 85 candidatas neste ano. O Brasil já venceu em duas ocasiões: em 2004, com Priscilla Meirelles, e em 2009 com Larissa Ramos. Além de Porto Rico e Vietnã, já usaram a coroa principal também misses do Equador, Venezuela, Filipinas, República Tcheca, Índia, Canadá, Chile, Honduras, Quênia, Bósnia e Herzegovina e Dinamarca. 

Em 2012, uma polêmica envolvendo o Miss Terra ofuscou o brilho do evento. Um jornal russo revelou que os resultados do concurso podia ser comprado por US$ 4 milhões (cerca de R$ 9 milhões). Com um esquema que envolveu câmeras escondidas e jornalistas disfarçados, gravou os líderes da organização afirmando ser possível comprar o resultado.

À época, a organização negou veementemente esse tipo de prática mas, mesmo assim, a imagem do evento não ficou imaculada. Tanto que os grandes especialistas e sites sobre concursos de beleza não consideram o Miss Terra como um dos integrantes do chamado 'grand slam', que reúne os cinco maiores concursos de beleza do planeta. Hoje estão ali o Miss Universo, Miss mundo, Miss International, Miss Supranational e Miss grand International.

Esta foi a 19ª edição do certame, que teve sua primeira edição em 2001. Sua organização é de uma empresa filipina e, por isso, quase sempre acontece no país asiático. Normalmente, suas candidatas estão ligadas a práticas de sustentabilidade e a vencedora apoia e promove causas do setor além do ecoturismo pelo mundo.

ERRAMOS: O conteúdo desta página foi alterado para refletir o abaixo

Diferentemente do afirmado em versão anterior deste texto, Priscilla Meirelles é paraense, e não amazonense, e a primeira edição do concurso ocorreu em 2001, não em 2011.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas