Estilo

Veterana em concursos, nova Miss Brasil quer falar da Amazônia para o mundo

'Quero falar da questão da preservação da floresta', diz Mayra Dias

Mayra Dias, candidata do Amazonas, vence o Miss Brasil Be Emotion 2018
Mayra Dias, candidata do Amazonas, vence o Miss Brasil Be Emotion 2018 - Rodrigo Trevisan/Divulgação
 

Fábio Luís de Paula
São Paulo

A vitória da amazonense Mayra Dias, 26, no Miss Brasil Be Emotion 2018 quebrou um jejum de 61 anos de seu Estado no concurso. 

“Me sinto muito feliz e orgulhosa. Para mim, quebrar esse jejum é muito gratificante”, disse a bela em conversa exclusiva com a Folha após a final, realizada na noite deste sábado (26), no Rio de Janeiro.

A última vez em que uma representante do Amazonas venceu a disputa foi em 1957, com Terezinha Morango, que foi vice-miss Universo daquele ano —assim como Nathália Guimarães, em 2007. 

“Acho que meu diferencial foi o carisma. Eu estava ali fazendo o que eu mais gosto, que é desfilar e ser miss, que é representar a mulher brasileira. Me preparei durante anos e participei pela terceira vez [do Miss Amazonas]. Foquei nos meus estudos e na minha preparação psicológica e física para que tudo desse certo na noite de hoje”, diz sobre a conquista.

Sobre outros temas, como o empoderamento feminino —fortemente incentivado pela atual gestão do concurso—, Mayra diz querere, durante seu reinado, levantar a bandeira da preservação da floresta Amazônica. 


Candidata do Amazonas é eleita Miss Brasil 2018
Ausência de potências e 'teatrinho' marcam Miss Brasil 2018
Miss Brasil 2017 diz que nova vencedora precisa ter 'gingado, brilho e borogodó'
Miss Brasil Monalysa Alcântara diz que mulher negra deve se provar mil vezes mais que a branca


“Além de ser porta-voz de todas as mulheres e poder incentivá-las a não desistir de seus objetivos, quero muito falar da questão da preservação da floresta Amazônica para o mundo para, assim, garantir o futuro das próximas gerações”, destaca.

Mayra desbancou outras 26 candidatas ao título nacional, que garante uma vaga à disputa da coroa de Miss Universo, hoje pertencente à sul-africana Demi-Leigh Nel-Peters. A brasileira entra agora no rol das pouco mais de 20 candidatas confirmadas até o momento para a etapa internacional, ainda sem data e local anunciados. 

“Até agora, só consegui ver a Miss Venezuela, mas vou me preparar bastante para trazer essa coroa para o nosso país. Estou muito confiante”, afirma.

Veterana da beleza

Engana-se quem pensa que a morena simplesmente entrou na passarela e arrebatou os votos da banca de jurados do espetáculo. Natural do município de Itacoatiara, na região metropolitana de Manaus, a miss é veterana e passou por concursos no Brasil e no exterior.

“Iniciei na versão universo, onde também queria encerrar minha carreira. E agora estarei indo para o Miss Universo! Vou me preparar para trazer essa coroa para o nosso país”, diz a miss sobre sua experiência.

Por aqui, Mayra já havia tentado ser Miss Amazonas Universo em 2011 e 2012 –título que conquistou esse ano– e representou seu estado no Miss Mundo Brasil 2015, alcançando o Top 20. Em 2016, ela ficou em terceiro lugar no Reina Hispanoamericana, tradicional concurso latino, realizado na Bolívia.

Final com surpresas

O Miss Brasil deste ano definitivamente surpreendeu. Além da vitória da amazonense Mayra Dias, 26, outros pontos chamaram atenção na noite da final. 

A ausência de potências estaduais do concurso no grupo de finalistas, formado por misses do norte e nordeste do país, além de Santa Catarina, foi um dos pontos altos. Figurinhas costumeiras, como as representantes do Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, ficaram de fora (confira abaixo a classificação). 

A feliz e acertada aposta em escalar Maria Eugênia Suconic, a Mareu, como apresentadora ao lado do ator Cássio Reis, somou-se à notável melhora da produção do evento em relação aos anos anteriores. 

A escolha do Riocentro como local de realização trouxe ainda um palco espaçoso e plateia lotada, em grande parte por consultores da Polishop, o que também favoreceu o espetáculo. Hoje concurso é de responsabilidade da Band e da própria Polishop, que atribuiu a nomeação de Miss Brasil Be Emotion ao certame, em referência à linha de cosméticos da marca. 

Transmissão pela internet e atrações

A edição 2018 do Miss Brasil foi transmitida ao vivo pela Band e também pela internet, no portal da emissora e no canal do YouTube do Miss Brasil BeEmotion. Os shows para os principais desfiles ficaram por conta de Fernanda Abreu e do Dream Team do Passinho.

Além do direto de representar o país no Miss Universo, a vencedora ganhou uma coroa, uma joia e um cruzeiro. Após o anúncio, Amaury Jr. entrevistou a vencedora e os convidados, em um programa ao vivo feito durante o evento. 

A coroa de prata com brilhantes e esmeraldas foi idealizada pela designer de joias Gabriela Tannus.

Classificação do Miss Brasil 2018:

TOP 3
1º- Amazonas, Mayra Dias, 26 anos, jornalista.
2º- Bahia, Maria Isabel Santos, 19 anos, modelo.
3º- Ceará, Teresa Santos, 19 anos, modelo e estudante de Direito.

TOP 5
Santa Catarina, Débora Silva, 23 anos, modelo e designer de moda.
Alagoas, Isabella Burgui, 24 anos, modelo e empresária.

TOP 10
Piauí, Naiely Lima, 18 anos, modelo
Pernambuco, Eslovênia Marques, 21 anos, estudante de física.
Rio Grande do Norte, Monique Sandrelly Rêgo, 24 anos, modelo.
São Paulo, Paula Palhares, 18 anos, modelo e designer de Moda.Goiás, Giovanna Veríssimo, 23 anos, modelo e estudante de Direito.

TOP 15
Rio Grande do Sul, Leonora Weimer, 24 anos, administradora e modelo.
Paraíba, Ana Carla Medeiros, 21 anos, modelo, YouTuber e DJ.
Minas Gerais, Elís Miele, 19 anos, modelo, empresária e estudante de Pedagogia.
Distrito Federal, Bia Rodrigues, 21 anos, modelo e estudante de Medicina Veterinária.
Espírito Santo, Sabrina Stock, 20 anos, modelo e estudante de Engenharia Civil.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem