Estilo

Miss Brasil 2017 diz que nova vencedora precisa ter 'gingado, brilho e borogodó'

Para Monalysa Alcântara, competidoras precisam levantar bandeiras para se destacar

Monalysa Alcântara, vencedora do concurso Miss Brasil 2017, acena para plateia com flores na mão, faixa e coroa na cabeça
Monalysa Alcântara, vencedora do concurso Miss Brasil 2017 - Cristina Novinsky/Futura Press/Folhapress
 

Beatriz Fialho
São Paulo

Monalysa Alcântara, 19, passa a faixa de Miss Brasil neste sábado (26), no concurso que será televisionado pela Band à partir das 22h30. Para ela, a nova representante brasileira no Miss Universo deve ser “bem porreta”.

“Tem que ter gingado, brilho e borogodó. Mas isso ou você nasce ou você nasce. Não tem como estudar e aprender. E acho que é o essencial”, disse a piauiense, que afirma não ter uma preferida na competição.

Segundo Monalysa, que apresentou os bastidores da competição no canal do YouTube, os padrões dos concursos de beleza vem mudando. Este ano, a vencedora precisará ter muito mais que beleza para conquistar o juri. 

“Abrimos mais os olhares. Hoje a gente procura uma menina bonita que tenha carisma, humildade, compromisso, que seja desenvolta na hora de falar e levante suas bandeiras.”

A parte mais difícil da competição, para ela, é justamente a hora das perguntas. A modelo explica que a sua resposta, por mais que seja mais ou menos treinada, depende muito do seu estado de humor e do que aconteceu antes de entrar no palco. A dica é não se apegar ao que “você ouve das pessoas ou da família” e ser autêntica. 


Candidata do Amazonas é eleita Miss Brasil 2018
Ausência de potências e 'teatrinho' marcam Miss Brasil 2018
Veterana em concursos, nova Miss Brasil quer falar da Amazônia para o mundo
Miss Brasil Monalysa Alcântara diz que mulher negra deve se provar mil vezes mais que a branca


Monalysa é a 3ª negra a ganhar o Miss Brasil Be Emotion, em 63 anos de competição. O dado, para ela, é reflexo de uma sociedade preconceituosa que precisa mudar os seus ideais de beleza. 

“Estamos em construção e os concursos são importantes para isso, para que a gente possa abrir a cabeça das pessoas além dos padrões”, diz, acrescentando que, por isso, este ano o concurso está acirrado. “São belezas diferentes, mas foi o que falei: beleza não segura tudo”.

Além do título, a ganhadora recebe uma coroa confeccionada pela designer de joia Gabriela Tannus, em prata com brilhantes e esmeraldas, e um Cruzeiro, de sete dias, da MSC pelas praias brasileiras.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem