Tony Goes

BBB 21: Thaís sai do jogo sem uma história para contar

Produção do programa errou ao escalar a cirurgiã-dentista

Thaís Braz participou da 21ª edição do Big Brother Brasil

Thaís Braz participou da 21ª edição do Big Brother Brasil João Cotta-14.abr.2021/Globo

Ah, o poder do storytelling. Uma narrativa bem construída muda a opinião das pessoas, vende produtos de que ninguém precisa, elege presidentes da República. Ela até nos ajuda a entender o mundo e a dar sentido à vida.

“Que história vocês vão ter para contar quando saírem daqui?”, perguntou Tiago Leifert, logo antes de anunciar o eliminado desta terça (13) do Big Brother Brasil 21. Ficou tão óbvio que seria Thaís que ela baixou a cabeça, como quem espera pela lâmina da guilhotina.

Todo mundo erra, inclusive a produção do BBB. Não há um ano sequer em que o elenco do programa seja inteirinho bem-escolhido, formado apenas por gente interessante. As traiçoeiras samambaias sempre dão um jeito de entrar.

Foi o caso da goiana Thaís Braz. Em sua segunda tentativa de participar do reality, ela enganou os experientes olheiros. Disse que era alegre, desinibida, “a rainha das tretas”. Que, dentro da casa, viveria na “linha tênue entre a mocinha e a vilã”. Tudo isso, embalado por um sorriso contagiante.

Uma vez lá dentro, Thaís se comportou não feito uma planta, mas como um jabuti. De vez em quando, punha a cabeça para fora da carapaça e dava uns passos lentos, a esmo, sem saber direito para onde ia.

Tentou engatar um namoro com Fiuk, não sabemos se por estratégia ou real interesse no rapaz. Os dois passaram uma única noite sob o edredom, no que foi o momento menos erótico de toda a história do programa. No dia seguinte, o filho de Fábio Jr. verteu lágrimas de desalento, e ficou por isso mesmo.

Thaís saiu com surpreendentes 82,29% dos votos, uma cifra altíssima para alguém que não era vista como vilã. Para piorar, seus companheiros de paredão, Fiuk e Arthur, não estão entre os jogadores mais populares. Dá para imaginar que ela não foi exatamente expulsa, mas posta de lado.

Mas chega de falar de Thaís. Bonita, simpática, alegre e irremediavelmente sem graça, ela não rende assunto para uma coluna inteira. Vamos voltar os olhos para sua melhor amiga dentro da casa, de quem ela poderia ter aproveitado algumas dicas: Viih Tube.

A influenciadora começou a temporada no time botânico, mais preocupada em fazer fotossíntese do que em se meter em conflitos. A estratégia deu certo demais. Demoramos a perceber que ela nunca era votada para os paredões. Até o momento, faltando apenas três semanas para o final, Viih recebeu um único voto –um recorde.

Mas, à medida em que a casa foi esvaziando, a sorocabana foi se tornando mais visível. Ela nunca se indispõe com ninguém e está sempre bajulando o líder da semana, qualquer que seja ele. É a Eve Harrington do BBB: a personagem do clássico filme “A Malvada”, que passava de fã a assistente de uma atriz famosa, só para, no final, tomar o lugar da patroa.

O jogo de Viih Tube seria genial, não fosse ele captado pelas câmeras. Faltou combinar com o público: agora que sua dubiedade foi desmascarada, ela está perdendo seguidores e popularidade. Talvez seja culpa de sua tenra idade. Com apenas 20 anos, Vitória é a mais jovem dos participantes do BBB21, e lhe falta a cancha para ser realmente maquiavélica.

Salvo algum acidente de percurso, está ficando cada vez mais claro que Juliette e Gilberto disputarão o prêmio final. Quem chegará em terceiro lugar? Meu palpite neste momento é Camilla de Lucas, que desabrochou nas últimas semanas.

Mas BBB não tem muita lógica. Tudo vai depender das histórias que eles criarem lá dentro. E também de nós, pois teremos que querer ouvi-las.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem