Tony Goes

A Fazenda 12: Serenidade de Mateus Carrieri faz dele um dos favoritos desta temporada

Ator teve 70% dos votos do público, e escapou com louvor de sua 1ª roça

Mateus Carrieri - Instagram/realityafazenda_12

Os participantes de realities de confinamento costumam se dividir em duas grandes categorias. Há os agitados, os fios desencapados, os encrenqueiros que despertam paixões e tornam o jogo interessante. E há as samambaias, os que primam pela discrição. Preferem não comprar briga com ninguém e, principalmente, não chamar a atenção do público.

Só que às vezes o público percebe essas plantas humanas, e as elimina sem dó nem piedade. Isto aconteceu nas primeiras três semanas de A Fazenda 12, quando Fernandinho Beatbox, JP Gadêlha e Rodrigo Moraes foram defenestrados sem terem dito a que vieram.

A partir da quarta semana, esta tendência se inverteu. A audiência passou a mirar em figuras consideradas irritantes, como Cartolouco e Carol Narizinho. Na roça desta quinta (22), duas chatas de galochas, MC Mirella e Luiza Ambiel disputaram o título de mais rejeitada. A “vencedora” foi a última, que recebeu apenas 11% dos votos para continuar na competição.

Mateus Carrieri, pela primeira vez na berlinda, teve uma noite consagradora. Ele ainda não sabe, mas conquistou mais de 70% da preferência do “eleitorado”. Também ganhou mais de 700 mil seguidores nas redes sociais nas 24 horas que antecederam a votação. Um número espetacular para quem entrou no programa com apenas 18 mil seguidores.

O que Mateus sabe é de sua popularidade dentro da sede. Quando reapareceu lá, foi recebido com euforia por quase todos os peões. Jojo Todynho, que nunca escondeu seu crush pelo ator, pendurou-se no pescoço dele.

O curioso é que Mateus Carrieri, a grosso modo, poderia ser classificado como uma planta. Em mais de um mês e meio de confinamento, não se envolveu em nenhuma grande briga, não fez fofocas maldosas, não se expôs gratuitamente. Ao contrário: firmou-se como uma espécie de tiozão dos demais concorrentes, que, em sua maioria, são uma geração mais novos do que ele. E angariou a simpatia de todo mundo – inclusive dos espectadores.

Mateus Carrieri é macaco velho. Aos 53 anos, tem quase isso de carreira. Estreou na TV com sete anos, no extinto quadro “Boa Noite, Cinderela” do Programa Silvio Santos. Fez sua primeira novela aos oito. No final da década de 1990, depois de um longo período na moita, voltou aos holofotes ao posar nu para a “G Magazine”. Em 2001, participou da primeira edição da Casa dos Artistas (SBT), o reality de confinamento pioneiro da televisão brasileira.

Essa experiência tem se mostrado útil em A Fazenda 12. Calejado, Carrieri não cai nas armadilhas armadas pela produção do programa. Virou a voz da razão em Itapecerica da Serra –algo, convenhamos, não muito difícil, dentro de um elenco tão destrambelhado.

O ator tem sido hábil em lidar até mesmo com a fase mais controversa de sua trajetória: sua passagem pelo mundo da pornografia, na primeira década deste século. Carrieri admite sem rodeios que isto prejudicou sua carreira, desarmando as críticas que até hoje atingem, por exemplo, Alexandre Frota.

Então, temos um novo favorito ao prêmio final? Devagar com o andor. A pesquisa do UOL ainda mostra Jojo Todynho com uma larga vantagem, mas Carrieri aparece num honroso terceiro lugar. No entanto, sua crescente popularidade –tanto entre seus concorrentes como entre o público– sugere que ele pode ir mais longe. Vamos ficar de olho.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem