Tony Goes

A Fazenda 12: Biel escapa pela terceira vez, e sua estratégia parece estar funcionando

Funkeiro foi poupado pelo público na roça que eliminou Carol Narizinho

Biel conversa sobre Mariano com Luiza Ambiel e Juliano
Biel conversa sobre Mariano com Luiza Ambiel e Juliano - Reprodução

Ninguém mais participa de um reality de confinamento pensando apenas no prêmio final. Hoje em dia, os participantes têm objetivos muito mais ambiciosos do que uma bolada em dinheiro. Como, por exemplo, conseguir mais seguidores nas redes sociais e, por consequência, mais patrocinadores. Ou turbinar carreiras incipientes na música, ou na televisão. Ou mesmo salvar o que ainda resta dessa carreira, abalada por escândalos e fases de maré baixa.

Esta meta é comum entre os concorrentes de A Fazenda. Ao contrário do BBB (Globo), o reality da Record sempre formou seu elenco no mundo das celebridades (ou quase). Desde a primeira edição, nunca faltaram peões em busca de redenção profissional.

Na versão 2020 do programa, quem melhor veste este figurino é o funkeiro Biel. Sua trajetória ascendente descarrilou em 2016 quando, numa mesma semana de junho, Biel foi acusado de assédio sexual por uma jornalista e de não prestar socorro à vítima de um acidente de trânsito que teria provocado.

Na época, o próprio Biel sabotou os esforços de sua equipe para salvar sua carreira. Mostrou-se imaturo e despreparado, e conquistou a antipatia de boa parte do público. Quatro anos depois, o rapaz ganha uma chance de ouro de se reabilitar, participando de A Fazenda.

A própria produção do programa desenvolveu uma narrativa redentora para o cantor. Biel estaria lá para mostrar que não é mais um machista empedernido. O mundo mudou, ele também. Será que essa estratégia vai dar certo?

Parece que está dando. Biel enfrentou sua terceira roça nesta quinta (15) e, pela terceira vez, foi poupado pela audiência. Pelo menos duas coisas já estão claras. A primeira é que ele é o mais visado por seus colegas –esteve em três das cinco roças até o momento. A segunda é que essa rejeição (ainda) não se reflete entre os espectadores, que o salvaram todas as três vezes.

Isto não quer dizer que Biel seja especialmente querido. Algumas pesquisas apontavam que ele seria defenestrado, e sua votação final foi bem próxima à da eliminada Carol Narizinho. A permanência de Biel na casa tampouco permite afirmar que A Fazenda 12 ecoa o que se passou no BBB 20.

O reality da Globo, como foi fartamente discutido, mostrou que seu público não estava disposto a perdoar os chamados "boys lixo". Num resultado típico da era do empoderamento feminino, três fadas sensatas chegaram sorridentes e unidas ao último episódio.

A única fada em Itapecerica é Jojo Todynho, e de sensata ela não tem quase nada. As outras oito mulheres que permanecem na competição manifestam alianças e discrepâncias entre si, sem jamais formar a sororidade que tomou conta do Big Brother.

É neste ambiente que um sujeito como Biel pode se dar bem, com uma mãozinha da Record. O sistema de votação da emissora favorece quem tiver um bom esquema de apoio aqui fora. Além disso, o apresentador Marcos Mion não cansa de enaltecer os supostos esforços que Biel estaria fazendo para crescer em frente às câmeras.

Está mesmo? Francamente, eu duvido. Ainda acho improvável que alguém com a postura agressiva de Biel vença um reality no Brasil de 2020. Mas eu já errei muitas vezes, e posso estar errado de novo.

Tony Goes

Tony Goes tem 60 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.com.br

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem