Tony Goes

Será que as desculpas de Eduardo Costa a Fernanda Lima são mesmo sinceras?

Cantor pediu perdão a apresentadora, depois de xingá-la nas redes sociais

O cantor sertanejo Eduardo Costa - Reprodução/Instagram

Eduardo Costa deu para trás. “Eu fui babaca, fui babacão mesmo”, disse o cantor durante uma entrevista ao programa “Fofocalizando” (SBT) desta terça (19).
 
Costa estava pedindo desculpas públicas a Fernanda Lima, depois de ter xingado a apresentadora de “imbecil” em seu perfil no Instagram, há cerca de duas semanas. Tudo por causa de um inflamado discurso feminista que Fernanda proferiu no final do “Amor & Sexo” (Globo) exibido no dia 6 de novembro, em que ela conclamava o espectador a “sabotar as engrenagens desse sistema homofóbico, racista, patriarcal, machista e misógino”.
 
Como sói acontecer nesses casos, a internet rachou, e choveram comentários negativos sobre os dois lados da questão. Fernanda Lima se manifestou através de um textão, sem citar nomes, e recebeu o apoio do marido Rodrigo Hilbert e de dezenas de outras celebridades. Eduardo Costa divulgou um vídeo de 14 minutos no qual se define como “um cara visceral”, que fala o que pensa –mas não se desculpou por nada.
 
Alguns dias depois, ele parece ter mudado de ideia. Só que não muito: na entrevista ao repórter Éverton Di Castro, o Fofoquito, o sertanejo reiterou que continua pensando do mesmo jeito. “Não que eu arrependa (sic) do que eu falei”, disse Costa, “eu me arrependo da forma que eu falei”.

Deveria ter se arrependido de tudo, pois cometeu um grosseiro mal-entendido. Eduardo Costa achou que Fernanda Lima estava propondo sabotar a presidência de Jair Bolsonaro, e retrucou que “o Brasil vai sabotar é a senhora se DEUS quiser. Sérgio Moro vai começar a ajudar a sabotar, pode esperar kkkk (sic)”. Só que a fala da apresentadora se referia ao sistema patriarcal, não a um governo específico, e foi gravada muito antes da eleição de Bolsonaro.
 
O semiarrependimento do cantor parece uma tentativa de não parecer mole para seus fãs mais ardorosos, que o apoiaram em sua diatribe contra a apresentadora. Ao mesmo tempo, Costa procura sair da geladeira onde teria sido enfiado pela Globo.
 
Quando se manifestou contra Fernanda Lima, Eduardo Costa tinha recém-gravado duas participações em programas da emissora: uma no “Altas Horas”, de Serginho Groisman, e outra no “Conversa com Bial”. Previstas para irem ao ar em um futuro próximo, agora ambas foram adiadas indefinidamente.
 
A Globo jura de pés juntos que este adiamento não tem nada a ver com os ataques de Costa a uma de suas estrelas, mas parece óbvio que pintou um climão. Até porque sobrou para o próprio canal: em seu texto contra Fernanda, o cantor diz que “a mamata vai acabar”, implicando que a Globo estaria envolvida em algum esquema desonesto de desvio de verbas públicas.
 
Temendo pela própria carreira e com a imagem algo abalada, Eduardo Costa pediu perdão. Não foi lá muito convincente, mas agiu de forma muito melhor do que se tivesse apenas ficado calado. Saberemos que suas desculpas foram aceitas quando ele ressurgir na tela da Globo.
 
Enquanto isso, meio Brasil ainda espera pelas desculpas públicas de Silvio Santos a Claudia Leitte.

Tony Goes

Tony Goes tem 56 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.blogspot.com

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem