Tony Goes

O tombo de Madonna e o preconceito contra a idade

A cena nem precisou ser televisionada para repercutir imediatamente nas redes sociais. Por volta das 19h de quarta-feira (25), os internautas não tinham outro assunto: o tombo de Madonna durante sua apresentação na entrega dos Brit Awards, o maior prêmio da música pop britânica.

Muita gente colocou a culpa no bailarino que puxou a capa de toureiro da cantora, mas o pobrezinho era inocente. A capa é que estava amarrada com um laço apertado demais, que não se soltou. A própria Madonna correu ao Instagram depois do show para dar sua versão do ocorrido.

Capa a 'Rolling Stone', Madonna desmente rivalidade com Lady Gaga

Claro que a esta altura a internet já pululava de memes e GIFs sobre o acidente, alguns bastante cruéis. Também havia quem dissesse que Madge tinha sido vítima de Lady Gaga, que estaria estudando magia negra para compor seu personagem na próxima temporada de "American Horror Story".

Mas o pior mesmo foram os comentários "idadistas". Madonna não teria caído por causa de um figurino que não funcionou direito, mas simplesmente porque estaria velha.

Uma gritaria preconceituosa que só confirma o que ela mesma disse numa entrevista à revista "Rolling Stone", que chega sexta-feira (27) às bancas dos Estados Unidos.


"Esta é a única área onde você ainda pode discriminar uma pessoa e falar merda. Por causa da idade dessa pessoa. Mas só contra as mulheres. Não contra os homens. Portanto, nesse aspecto ainda vivemos numa sociedade muito sexista", disse à publicação.

"Ninguém se atreveria a fazer um comentário degradante sobre um negro ou um gay no Instagram", continua Madonna. "Mas a minha idade —todo mundo e qualquer um pode dizer algo degradante sobre mim. E eu sempre me pergunto, por que isto é aceito? Qual é a diferença entre isto e o racismo, ou qualquer outro tipo de discriminação?"

"Estão me julgando pela minha idade. Porque as mulheres, quando atingem uma certa idade, aceitaram que não podem se comportar de uma certa maneira. Mas eu não sigo as regras. Nunca segui, e não vou começar agora".

Madonna tem razão, ainda mais porque a cobrança em cima dela é brutal. Se aparece bombada, com o corpo definido e o rosto sem rugas, é "acusada" de ter feito cirurgias e tratamentos obscuros. Se é flagrada sem maquiagem ou simplesmente cansada, o veredito é ainda pior: velha.

É verdade que a idade a partir da qual as mulheres (e, mais uma vez só as mulheres) são consideradas velhas vem subindo desde o século 19. Naquela época, esse limiar eram os 30 anos. Depois passou para os 40, e agora está entre os 50 e os 60. Mais precisamente, na fase da menopausa. Nossa sociedade acha que, quando uma mulher deixa de ser fértil, ela também deixa de ser desejável.

Mas Madonna está aí para romper mais esta barreira. Gloriosa aos 56 anos e cheia de energia, ela não parece disposta a deixar de ser sexy. E está pagando um preço pela ousadia —como, aliás, sempre pagou.

Os "haters" podem xingá-la à vontade. Quando chegarem à idade que Madonna tem agora, talvez descubram que o mundo ficou um pouquinho melhor por causa dela.

Tony Goes

Tony Goes tem 56 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.blogspot.com

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias