Renato Kramer

Ceará e Gentili fazem troca-troca de gentilezas no 'The Noite'

"Plateia animada, hein?", comenta o comediante Ceará ao ser recebido calorosamente no "The Noite" (SBT) da última quarta-feira (22). "Eu dou cocaína pra eles! Eu ponho no lanche, no filtro do SBT", retruca Danilo Gentili.

"Você foi o nosso primeiro convidado desta temporada 2015 e na nossa conversa você falou que ia estrear um programa e eu falei para voltar quando estreasse e estreou nesta segunda-feira (20) "A Grande Farsa" (Multishow)!", anunciou Danilo.

"Com Danilo Gentili como primeiro convidado pé quente! (Puxa aplausos para o apresentador) Mandou muito bem lá, me ajudou bastante – quero agradecer aqui ao SBT, ao Silvio Santos. Obrigado, fez toda a diferença, porque foi muito divertido. Você se divertiu?", perguntou Ceará. "Pra caramba, cara!", respondeu Danilo.

Gentili quis saber se o colega ficou feliz com o resultado da sua estreia. "Fiquei muito feliz, a gente trabalhou direto, a gente só tinha folga na quarta-feira – toda equipe trabalhou muito", respondeu o comediante.

"Eu não contei pra ninguém, mas naquele dia eu estava igual o Márcio Canuto!", diz Ceará já imitando a voz rouquenha do repórter da Rede Globo. "Eu queria até perguntar qual é a macumba, porque eu cheguei lá e o Ceará tava sem voz!", observa Gentili.

Ceará agradece então a sua fonoaudióloga Mara Behlau, que segundo ele já cuidou até de Silvio Santos, e o 'salvou' na sua estreia. E acrescentou: "Eu acho o seguinte: a plateia tava muito animada, como todo mundo aqui (aplausos) E eu falo isso sempre nas entrevistas: eu gosto de gente, gosto mesmo! E quando eu chego cansado, que eu piso no palco, ligam as luzes e eu vejo a plateia que esperou pra me ver ali, veio de longe com as caravanas – ali pra mim é um gerador, recarrega as minhas energias e ali eu acendo!", declara.

Quanto ao nome "A Grande Farsa", Ceará confessa não ter sido sua a ideia. E aproveitou para fazer piada: "Eu sou um farsante de apresentador! Eu não sou o Silvio Santos original, dá pra ver, porque eu não tenho o SBT, não tenho dinheiro! Não sou a Marília Gabriela – eu não sou nenhum personagem que eu estou interpretando. Eu faço uma homenagem a essas pessoas que eu admiro.

E "A Grande Farsa" foi sugestão do Multishow que caiu como uma luva pra mim, porque nada é o que parece ser", explica Ceará.

O comediante elogia muito o diretor do programa Márcio Trigo. "Um cara experiente, dirigiu 'Casseta & Planeta', Faustão, Chico Anysio, 'Amor & Sexo' – ele me falou: vai ser bacana pra caramba! Eu pensei: separaram o joio e me deram o 'trigo', porque o cara foi gênio!", declara Ceará entusiasmado.

E explica mais: "Na verdade não é um programa de auditório, é um programa de humor que tem auditório – que não tem um apresentador e sim um humorista que faz as vezes de apresentador. Tudo se encaixou bem gostoso!", brinca. Além dos quadros criados com os roteiristas, Ceará comenta sobre a novidade do programa, que seriam os personagens autorais.

"São personagens inspirados nas pessoas do dia a dia: o porteiro, a cabeleireira. O quadro se chama "O Povo Falha" – porque tem muito nos programas "O Povo Fala", e eu aceitei o desafio. Desde a primeira reunião eu falei: deixa eu fazer esses personagens, eu quero fazer! Cara, conseguimos montar 20 personagens!", conta Ceará animado.

Em meio a sua entrevista, Ceará ainda faz o seu enfático "Dantena", imitação do conhecido apresentador de telejornal José Luiz Datena ("Brasil Urgente" - Band).

E deixa o seu recado: "São vinte episódios nessa primeira temporada – de segunda à sexta às 22:30 horas, avisa pra galera lá, divulga! Eu preciso muito que vocês falem: bem ou mal, mas tá divulgando. E vamos fazer o 'marketing', vamos divulgar porque eu torço para que tenha a segunda temporada com mais novidades! Depois de 18 anos no Pânico eu tô realizando um sonho!".

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias