Renato Kramer

Suspeita de conchavo em "O Aprendiz" deixa Roberto Justus indignado

"Se eu descobrir que tem alguma ponta de verdade nisso, a pessoa sai do programa imediatamente", afirmou exaltado o apresentador no seu programa Roberto Justus Mais (Record) desta segunda-feira (14).

Tudo partiu de uma afirmação da candidata demitida na última semana, Daniely Zanotti. Ela afirmou ter ouvido de uma colega que a então líder, Melina Konstadinidis, teria comentado que seria mais fácil o apresentador demitir alguém que tivesse participado do programa na gestão de João Dória Jr.

Bicho-preguiça "canta" hit de Whitney Houston; assista
HUMOR: O que aprendi com as "redeçociau"
"Gina não usa corpo como objeto", afirma atriz Carolina Kasting

Daniely reafirmou essa acusação no "Justus +" ontem à noite e, depois de ouvir toda a indignação do apresentador, ainda recebeu conselhos do próprio Dória que também era convidado do programa.

"Duas lições importantes para você e para quem está assistindo o programa", iniciou Dória sempre elegante e impecável. "Primeiro: fofoca é a pior coisa dentro de uma empresa, só gera problema. Segundo: reflexão. Você foi ansiosa demais para justificar a sua saída (do "Aprendiz"). Você podia ter isso como convicção, mas falar, jamais!", concluiu o empresário, referindo-se à atitude de Daniely.

Não mais do que de repente, aparece a bela Miss Brasil 2007 Natália Guimarães na rua São Caetano, a rua das noivas em São Paulo, para desvendar os mistérios dos vestidos que foram o foco da prova que causou a demissão de Daniely Zanotti.


O estilista Dody Villa Nova mostrou-lhe um com renda francesa toda bordada com cristais que custaria por volta de R$ 5,5 mil. Já Sandro Barros confidenciou que um belo vestido com tudo o que a noiva tem direito sairia "a partir" de R$ 24 mil. "O céu é o limite para um vestido dos sonhos", declarou Barros. A repórter Natália Guimarães, segunda colocada no Miss Universo 2007, anunciou que logo, logo ela estará escolhendo o seu.

Ao voltar para o estúdio, João Dória confessou estar espantado com o preço de um vestido de noiva. "Cinco mil e seiscentos, caro assim?!". Então lhe avisaram que poderia ser muito, mas muito mais. "É porque você não ouviu o que o estilista (Sandro Barros) falou: começa em R$ 24 mil, e o 'céu é o limite'", lembrou-lhe Justus. "É impressionante pagar R$ 25 mil em um vestido!", acrescentou Dória Jr.

Daniely, a mais recente candidata demitida de "Aprendiz, o Retorno", aproveitou o ensejo e ironizou: "Agora eu estou entendendo. Por que a equipe Flecha (dos homens) venceu? (A equipe masculina venceu a prova da venda dos 50 vestidos de noiva.) "Um homem jamais pagaria 500 reais por um vestido de noiva, imagina quando ele ouve R$ 5 mil?", argumentou Zanotti.

E hoje à noite tem mais "Aprendiz". As equipes foram misturadas, mas parece que os problemas continuaram.

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias