Mariliz Pereira Jorge

BBB19: Homens ainda não sabem lidar com mulher independente

'Calma, meninas. Vocês estão muito soltas', disse Gustavo

Gustavo conversa com Diego e Maycon e afirma que homem deve vencer o BBB 19
Gustavo conversa com Diego e Maycon e afirma que homem deve vencer o BBB 19 - Reprodução/Globoplay

Século 21, 2020 daqui a pouco e alguns homens ainda acham que mulheres não podem ou não devem demonstrar interesse, atração, tesão. Gustavo, do BBB19, é a prova disso. Pelo comentário que fez há alguns dias, lugar de mulher é na torre do castelo, esperando que o príncipe estenda a mão para salvá-la da solidão e da solteirice. “Calma, meninas. Vocês estão muito soltas, estão parecendo calota de carro quando descem a serra."

O que mais tem no mundo é “gustavo”. Aquele tipo de homem que ao dar de cara com mulher independente, decidida e bem resolvida, diz que a moça é “solta”. Somos soltas, sim, Gustavo. Nos soltamos das amarras das convenções que determinavam que mulheres deveriam ser belas e recatadas.

Ganhamos a vida, a balada, o boteco, o mercado de trabalho e, para de desespero de homens como você, conquistamos a liberdade para flertar, namorar, transar quando e como bem entendermos. E para felicidade nossa, há cada vez mais caras que não apenas perceberam que as regras mudaram, mas que valorizam uma mulher assim.

O papo de igualdade, Gustavo, não é só sobre salários, divisão de tarefas domésticas, oportunidades profissionais. A gente quis e foi atrás de igualdade nos relacionamentos. Sei que assusta parte dos homens, aqueles que não estão preparados para essa mulher que demonstra desejo, toma iniciativa, convida para sair, beija na boca e leva para a cama no primeiro encontro, se assim quiser. É melhor se acostumar com um mundo mais liberal, em que as mulheres são soltas e fazem valer os seus desejos.

Mas veja só, ao contrário do que você quer fazer seus parças acreditarem, estar solta não significa estar disponível. "A verdade é que isso está em nossas mãos, nós vamos administrando do jeito que a gente quiser", foi o que você disse. Bobinho. A gente gosta, desgosta, se apaixona, se desapaixona, toma iniciativa, se arrepende, tenta de novo. Porque é da vida, é do jogo. Aqui, fora da casa, e aí dentro também.

Mariliz Pereira Jorge

É jornalista e roteirista.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem