Julia Gama no desfile de traje típico do Miss Universo 2021

Julia Gama no desfile de traje típico do Miss Universo 2021 Benjamin Askinas/Miss Universe

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

A organização do Miss Universo anunciou, nesta semana, que sua próxima edição será realizada em dezembro em Eliat, Israel. A notícia da cidade-sede pegou de surpresa os fãs do mundo miss, que apostavam em um país latino, principalmente Costa Rica, ou em Miami, nos EUA. A data, porém, não foi uma novidade, visto que o concurso acontece geralmente no final do ano.

“Não era um país que estávamos esperando. Havia outros nomes sendo falados, porém acreditamos muito nas escolhas do Miss Universo. Se eles optaram por Israel, é porque será um evento lindo”, diz a gaúcha Marthina Brandt, diretora executiva da etapa brasileira e Miss Brasil Universo 2015.

Esta será a 70ª edição da disputa, que realizou seu último evento em maio deste ano. Por conta da crise sanitária do novo coronavírus, a celebração de 2020 teve que ser adiada para este ano e foi nela que a mexicana Andrea Meza, 27, foi consagrada campeã. Com isso, ela terá um dos reinados mais curtos da história da competição, cerca de sete meses.

Para o preparador de misses Paulo Filho, a competição dará visibilidade à cultura de Israel. “Vejo com bons olhos a realização do Miss Universo no Oriente Médio. A mistura de tradições milenares e tecnologia de ponta faz de Israel uma sede extremamente interessante”, afirma ele, destacando também a forma positiva com que o país administrou a pandemia.

João Ricardo Camilo Dias, curador da página Miss Brazil On Board, também aponta a promoção turística como um dos fatores para escolha. “É preciso considerar a chancela do ministro do turismo de Israel, recém empossado, que está interessado em retomar o turismo no país. É uma oportunidade que eles pegaram com uma grande maestria, então eu vejo um sucesso retumbante”

MISS BRASIL A JATO

A realização da final do mundial em dezembro provoca uma certa pressa nos bastidores da organização no Brasil. Isso porque o Miss Brasil deste ano será escolhida apenas no início de novembro, em um navio de cruzeiro no Nordeste. Dessa forma, a coroada daqui terá um tempo curtíssimo antes do Miss Universo.

Segundo Brandt, com esse fato na mesa, uma estratégia de guerra está sendo montada. “Os fãs não precisam se preocupar com essa questão, pois a gente está bem atento aos prazos e está tudo certo. Inclusive, as inscrições pelo nosso site ainda estão abertas e vão até o dia 30 de julho”, diz.

Segundo ela, para minimizar o impacto do curto período de tempo, todas as representantes estaduais vão ser preparadas. “Teremos cerca de três semanas para fazer tudo, então vamos disponibilizar cursos e profissionais para todas as meninas dos estaduais. Ou seja, a menina que chegar no Miss Brasil já vai estar muito preparada”, continua.

“É como se a organização nacional estivesse dando um respaldo para todas as meninas. Vamos olhar para elas com muito carinho e dar o máximo de preparo. Além da miss que ganhar em novembro já estar extremamente preparada, estamos já dando andamento a todas as outras coisas, como traje do desfile de gala, traje típico, e guarda-roupa. Eu, inclusive, irei para Israel com uma comitiva para dar apoio.”

A atual detentora do título nacional é a também gaúcha Julia Gama, 28, que sagrou-se vice Miss Universo em maio. Ela alcançou o mesmo patamar que a mineira Natália Guimarães teve em 2007. Recentemente a imprensa noticiou que Gama será uma das integrantes do novo programa de Fausto Silva, na Band TV.

Segundo o Ministério do Turismo de Israel, cerca de 100 países são esperadas no evento, que será transmitido para 160 países e territórios ao redor do mundo. “Israel está na nossa lista de países anfitriões do evento há vários anos por causa de sua rica história, paisagens magníficas e variedade de culturas”, declarou Paula M. Shugart, presidente do Miss Universo, em nota.

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil, Miss Universo, Miss Mundo e Mister Brasil. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias e comunicação corporativa.
Contato ou sugestões, acesse instagram.com/defaixaacoroa e facebook.com/defaixaacoroa

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem