De faixa a coroa

Colecionadora de títulos de beleza, ex-jogadora de vôlei retorna aos concursos de miss

Paulista Bruna Zanardo representará o Sergipe no Miss Brasil Supranational

Veterana, a modelo e miss Bruna Zanardo vai disputar agora o Miss Brasil Supranational 2020 Gabriel Bertoncel/Divulgação

A ex-jogadora profissional de vôlei Bruna Zanardo, 28, está de volta aos concursos de beleza. “Estou radiante e, no que depender de mim, trarei essa coroa de Miss Supranational para o Brasil, sem medir esforços para isso”, publicou ela em seu perfil no Instagram, onde tem mais de 74 mil seguidores, já projetando uma possível vitória que habilitaria para o concurso internacional.

Veterana no mundo miss, Zanardo é natural da cidade de Laranjal Paulista (a 173 km de São Paulo) e será a representante de Sergipe no Miss Brasil Supranational 2020, que acontece em Brasília entre os dias 25 e 29 de novembro. E devido a sua experiência, já é apontada como favorita pelos especialistas do meio.

“Confesso que pensei muito sobre essa volta, pois os tempos mudaram e sei que tenho que trazer outra versão de mim”, afirma. “Mas o amor que tenho pelo miss e o carinho que sempre recebi falou mais alto, e hoje me sinto pronta para um [concurso] internacional. Esse mundo faz parte da minha vida há anos. E essa é minha última vez, já estou no limite da idade.”

Em seu currículo, Zanardo o Miss São Paulo Universo 2015, quando defendeu Piracicaba; venceu o Miss Brasil Terra 2016, que a levou à edição internacional do concurso no mesmo ano, nas Filipinas; e conquistou também o nacional que a levou à disputa do Miss International 2017, em Tóquio. O certame japonês, aliás, foi a última competição em que ela esteve.

Em sua trajetória, a jovem possui então dois títulos de Miss Brasil em versões distintas: o Miss Brasil Terra e o Miss Brasil International. O feito é similar ao da gaúcha Júlia Gama, atual representante do país no Miss Universo, que também concorreu no Miss Mundo em 2014.

Zanardo está se preparando para o Supra com aulas de inglês, fonoaudiologia e oratória, além de ter intensificado seu treino na academia para manter a forma. O quesito que ela julga mais importante, no entanto, é a comunicação. “A miss não é só uma mulher bonita com um corpo bonito. É uma mulher que tem um conteúdo diferenciado, que sabe se expressar muito bem”, avalia.

Apaixonada por esportes, a postulante começou a jogar vôlei aos 15 anos, e deu o pontapé inicial na carreira de miss após ser recrutada por um olheiro de modelos, aos 19. Atualmente ela é influenciadora digital e também estudante universitária de biomedicina, características consideradas positivas para misses .

“Acho que o meu diferencial é a bagagem e experiência que tenho. Me sinto mais preparada e mais completa para representar o Brasil em um concurso internacional”, destaca. “Minha relação com meu público sempre foi a melhor possível. Hoje mesmo recebi uma mensagem carinhosa de um fã que me viu na rua. Fico muito feliz quando recebo esse tipo de mensagem, entendo que sou importante na vida das pessoas.”

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil, Miss Universo, Miss Mundo e Mister Brasil. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias e comunicação corporativa.
Contato ou sugestões, acesse instagram.com/defaixaacoroa e facebook.com/defaixaacoroa

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem