Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione

Dupla de autores da Globo é finalista à melhor comédia de 2021 no cinema

George Moura e Sergio Goldenberg preparam novela sobre o cangaço

Cena do filme 'Um Casal Inseparável', de Sérgio Goldenberg
Nathalia Dill e Marcos Veras em cena do filme 'Um Casal Inseparável' - Reprodução
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Parceiros de texto em várias séries da Globo, George Moura e Sérgio Goldenberg engatam mais dois enredos para o GloboPlay, com destino final à tela da emissora. Mas antes que o primeiro deles, "Guerreiros do Sol", chegue ao set, a dupla acompanha com atenção a indicação do filme "Um Casal Inseparável" à melhor comédia do ano pelo Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

De Goldenberg, o título tem roteiro assinado por ele e Moura, com produção da TV Zero e coprodução da Globo Filmes. Está disponível no Globoplay (Telecine) e outras plataformas digitais, sendo estrelado por Nathalia Dill, Marcos Veras, Stepan Nercessian, Totia Meireles e grande elenco.

Neste momento, Moura e Goldenberg se dedicam à escrita da novela "Guerreiros do Sol", uma história de amor e guerra que se passa no sertão dos anos 30.

Serão 45 capítulos, livremente inspirados no universo do cangaço, tema do livro "Estrelas de Couro: a Estética do Cangaço", do maior especialista no assunto, Frederico Pernambucano de Mello, que acaba de ser relançado, pela Companhia Editora de Pernambuco (CEPE).

Frederico, por sinal, é o consultor da novela escrita por Moura e Goldenberg. As gravações começam em maio.

Os roteiristas também acabam de entregar à Globo a série "Paraíso Perdido", livremente inspirada em quatro peças da obra de Nelson Rodrigues, a saber: "Bonitinha, Mas Ordinária", "A Mulher Sem Pecado", "Os Sete Gatinhos" e "Perdoa-me Por Me Traíres". O enredo mistura personagens e histórias dos textos originais, criando uma nova trama.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem