Zapping - Cristina Padiglione

Autores de 'Onde Está o Meu Coração?' criam série inspirada em Lampião e Maria Bonita

George Moura e Sérgio Goldenberg já têm os primeiros capítulos para o GloboPlay

Lampião (centro, ao lado de Maria Bonita) era famoso pela crueldade com suas vítimas
Lampião (centro, ao lado de Maria Bonita) era famoso pela crueldade com suas vítimas - gesp/divulgação/bbc
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Autores de várias séries bacanas feitas para Globo e GloboPlay, como "Onde Está o Meu Coração?", "Onde Nascem os Fortes" e "Amores Roubados", George Moura e Sérgio Goldenberg entregarão ao GloboPlay no início de fevereiro os cinco primeiros episódios de "Guerreiros do Sol", série livremente inspirada na história de Lampião e Maria Bonita.

O enredo somará 30 capítulos e conta com um time de roteiristas que inclui Cláudia Tajes (autora de "Mulher de Fases"), romancista de Porto Alegre, Ana Flávia Marques, jovem roteirista pernambucana, e Marcos Barbosa, dramaturgo cearense e professor do mestrado e doutorado da Escola de Teatro Célia Helena, de São Paulo, que está estreando em TV.

Tratado como o maior especialista em cangaço do mundo, Frederico Pernambucano de Mello vem prestando consultoria aos roteiristas e cedeu à produção o título de seu livro. A série, no entanto, não é uma adaptação da obra.

A proposta dos autores é dar uma nova leitura a uma história de amor em um contexto de guerra. As narrativas sobre cangaço encontram paralelos em enredos míticos sobre o Velho Oeste dos cowboys americanos e em lendas de bandoleiros como Robin Hood, anti-herói que roubava dos ricos para abastecer os pobres.

O mundo do cangaço traz portanto para a esfera regional brasileira uma história universal, capaz de gerar fascínio em qualquer plateia do planeta.

A VIDA COMO ELA É

O GloboPlay tem no entanto uma outra produção da dupla de dramaturgos para colocar em pé: com um enredo que mistura personagens e histórias de quatro peças de Nelson Rodrigues, "Paraíso Perdido", em 50 capítulos, já foi toda escrita e deve ser filmada antes de "Guerreiros do Sol".

Gold e Moura trazem para uma narrativa contemporânea as peças "A Mulher Sem Pecado", "Bonitinha mas Ordinária", "Os Sete Gatinhos" e "Toda Nudez Será Castigada", atualizando termos que ficaram para trás, mas preservando as mazelas humanas na obra de Nelson.

Entre as propostas para o elenco, Marina Ruy Barbosa pode voltar a contracenar com Alexandre Nero, como aconteceu em "Império", mas, dessa vez, como filha do ator. Pelo tamanho da história, "Paraíso Perdido" também deverá ser tratada pelo GloboPlay como mais uma novela para o streaming. A história agradou bastante a chefia da plataforma.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem