Zapping - Cristina Padiglione

Fátima Bernardes deverá deixar a Globo no 2º semestre

'Encontro' seguirá no ar, sob novo comando, ainda em definição

Fátima Bernardes, apresentadora
Fátima Bernardes, apresentadora - Fátima Bernardes no Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Fátima Bernardes já manifestou à direção da Globo o desejo de deixar para trás qualquer expediente que amarre sua agenda e a faça refém de compromissos diários no Rio de Janeiro. Isso inviabiliza sua permanência à frente do "Encontro", programa criado para ela em 2012 e apresentado ao vivo, de segunda a sexta-feira.

No alto escalão da Globo, sua saída, antes que o ano de 2022 termine, é dada como certa. Mas a despedida está mais cotada para ocorrer no segundo semestre, quando ela encerrará um ciclo de 35 anos na emissora.

Em junho, Fátima completará dez anos no comando do "Encontro", efeméride que vem a calhar para selar sua história nas manhãs da Globo. Em setembro, a jornalista completará 60 anos de idade, outra data que a leva a refletir sobre uma nova rotina.

Com o namorado, Túlio Gadêlha, morando em Recife (PE), e o filho, Vinicius, estudando na França, a apresentadora não quer mais ter de combinar folgas frequentes na Globo para viajar quando quiser. Além disso, a jornalista acredita que já seja tempo de desacelerar um pouco e curtir a vida.

No prazo de um ano, Fátima se viu internada por duas ocasiões: em dezembro de 2020, descobriu um câncer no endométrio, e em novembro de 2021, submeteu-se a uma cirurgia no ombro.

Para quem dispensa o ego de permanecer diante dos holofotes, tendo já rendimentos suficientes para viver bem e dar ótimas condições aos três filhos, convém aproveitar a liberdade de ir e vir, sem hora para embarques ou desembarques.

Conforme as ausências de Fátima foram se tornando mais frequentes, a direção da Globo tratou até de escalar uma dupla fixa para substituí-la --Patrícia Poeta e Manoel Soares--, justamente para criar algum hábito no público a cada vez que a titular está fora de cena.

Mas não é certo que os dois herdem o "Encontro". A direção da Globo planeja com tempo essa sucessão, certa de que não terá de atropelar a troca de bastão das manhãs, como aconteceu com a saída de Faustão no "Domingão".

DO BALÉ À NOTÍCIA

Bailarina e jornalista de formação, Fátima Bernardes estreou na Globo como repórter em 1987. Antes, foi repórter do jornal da casa, O Globo. Nascida e criada no Méier, subúrbio do Rio de Janeiro, Fátima cursou jornalismo na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Não demorou para que ela saltasse do posto de repórter para a bancada dos telejornais. Começou pelo RJTV, noticiário regional do Rio, e já em maio de 1989, assumiu seu primeiro telejornal de rede, o Jornal da Globo, ao lado de Eliakim Araújo, substituído um mês depois por William Bonner, com quem viria a se casar e a ter os trigêmeos Laura, Beatriz e Vinicius.

Em 1993, começou a apresentar o Fantástico, ao lado de Celso Freitas e Sandra Annenberg. Em abril de 1996, assumiu o Jornal Hoje, na época transmitido do Rio. Voltou ao Fantástico em 1997, então em parceria com Pedro Bial, e finalmente voltou a fazer par com Bonner, então já marido, na bancada do Jornal Nacional, em março de 1998.

Foi durante os 13 anos de JN que Fátima foi eleita a "musa do penta", ao comandar, diretamente da Ásia, em 2002, a cobertura da Copa do Mundo que deu o pentacampeonato mundial ao Brasil.

Em dezembro de 2011, a Globo anunciou a saída de Fátima do JN e sua substituição por Patrícia Poeta, hoje sua reserva no "Encontro", que passou seis meses em planejamento até estrear, encerrando a programação infantil das manhãs da Globo.

Quatro anos depois, ela e Bonner anunciaram a separação, após 26 anos de casamento.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem